Estudo comparativo entre antimoniato de meglumina, isotianato de pentamidina e sulfato de aminosidine, no tratamento de lesões cutâneas primárias por Leishmania (Viannia) braziliensis (L(V)b)

Dalmo Correia Filho
1994 Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical  
D esen v o lv eu -se um estudo de campo comparativo, entre pentamidinaR, gabbromicinaR e glucantimeR, no tratamento de lesões cutâneas primárias de L eishm ania V ianniabraziliensis (Lvb). Devido à potencial toxicidade dos medicamentos usados, o estudo foi aberto e não se utilizou grupo controle devido à ocorrência de disseminação metastática na infecção por L vb , embora o processo de cura espontânea esteja bem documentado. Os pacientes foram selecionados para o estudo, em três grupos de 15
more » ... rês grupos de 15 pacientes em cada grupo, considerando a possibilidade de ocorrência de efeitos colaterias. O diagnóstico baseou-se na apresentação clínica e nos resultados das análises parasitológica, patológica e imunológica. A administração dos esquemas terapêuticos foi feita sob supervisão constante. Procedeu-se à investigação laboratorial de possíveis efeitos colaterais pré e pós tratamento. Definiu-se como falha terapêutica a persistência de ulceração cutânea ativa, quatro meses após o tratamento. Ocorreram cinco casos de falha terapêutica, assim distribuídos: dois casos nos grupos 1 e 3 e um caso no grupo 2. Os resultados não são estatisticamente significativos, sendo os três medicamentos igualmente ativos. Os pacientes foram acompanhados durante um ano. Apesar da amostra reduzida, tentou-se durante o seguimento, detectar casos de recidiva cutânea e de disseminação metastática para mucosas. Os resultados deste estudo sugerem que o antomonial pentavalente continua sendo o composto farmacológico de primeira escolha para o tratamento de casos de leishmaniose tegumentar americana em área endêmica. A therapeutic field trial compared glucantimeR (15 patients), pentamidineR (15 patients) and gabbryomicineR (15 patients) in the treatment of primary skin ulcerations caused by L eishm ania Viannia braziliensis (Lvb). Because of potential drug toxicity the trial was not blinded. No control group was possible due to the metastatic potential of Lvb infections. Although spontaneous healing is well documented. Patients were selected for the trial considering possible side effects. Diagnosis involved standard clinical, parasitological, pathological and immunological techniques. Accepted dosage schemes were used and drug application by intramuscular injection supervised. Appropriate laboratory investigations measured possible side effects after treatment. Failure was defined as skin persistent ulceration four months after drug application. Follow up lasted twelve months. W hile only one failure occurred with gabbromicinaR group and two occurred with glucantimeR and pentamidineR. The results were not statistically significant and it appears that all three drugs are equally effective. Although the groups were small and follow-up continues to detect relapse or mucosal metastasis, results of this study suggest that glucantimeR is still the treatment of choice in such field clinics.
doi:10.1590/s0037-86821994000300014 fatcat:dlee467vhffjfjt2pe5vbp4t5u