MAPEAMENTO GEOMORFOLÓGICO POR MEIO DE CLASSIFICAÇÃO BASEADA EM OBJETOS: ESTUDO DE CASO PARA A BACIA DO RIO SÃO JOÃO - RJ

Maria Luisa da Fonseca Pimenta, Raúl Sánchez Vicens, Felipe Mendes Cronemberguer, Vinicius da Silva Seabra
2014 Revista Brasileira de Cartografia  
O objetivo desta pesquisa é apresentar os resultados metodológicos do mapeamento geomorfológico automatizado realizado por meio de Análise Baseada em Objetos (OBIA). Para tal, Modelos Digitais de Elevação (MDE's) gerados a partir do sensor Advanced Spaceborne Thermal Emission and Reflection Radiometer (ASTER) e seus subprodutos foram usados em uma análise multirresolução baseada em objeto para discriminar características geomorfológicas da bacia de drenagem do rio São João, no Estado do Rio de
more » ... o Estado do Rio de Janeiro, que exibe significativa geodiversidade. A classificação foi realizada através de redes semânticas hierárquicas oriundas da OBIA, incluindo a segmentação multirresolução e os modelos fuzzy, que foram utilizados a partir dos valores do terreno e de textura, além da relação com a vizinhança. A classificação gerada atingiu o nível de escala 1:100.000, definido como o nível taxonômico das formas de relevo, e qualitativamente mostrou significativa coerência com a geomorfologia regional, reconhecida pela pesquisa empírica. Para sua validação, buscou-se sobrepô-lo a mapeamento semelhante elaborado para a área obtido pelas ferramentas de análise espacial em um Sistema de Informação Geográfica (SIG). Notou-se que as formas geomorfológicas com menor gradiente são melhores detalhadas no SIG, principalmente aquelas que possuem formas lineares - correspondentes aos vales em superfícies planas de várzea. Já as formas de vertentes são mais diferenciadas pela segmentação baseada em objeto e posterior classificação, destacando a possibilidade de tratamento de imprecisões nesta abordagem.
doaj:af2cb1f188ba43fb9964d30958a607ed fatcat:5a2b2fh5mbesxgaa5dl2qbnbxa