Um estudo sobre as crenças de autoeficácia na resolução de tarefas matemáticas

Katerine Edith Tobio-Gutiérrez, Martha Mogollón-Rodríguez, Nelson Pirola
2018 Búsqueda  
Objetivo. Esta pesquisa tem como objetivo estudar as crenças de autoeficácia na resolução de tarefas de sequências numéricas e geométricas por alunos do Ensino Fundamental II, no município de Corozal-Sucre (Colômbia). Método. Este trabalho é de abordagem quantitativa do tipo descritivo com desenho não experimental transversal. Para a coleta de dados, foi elaborado um questionário online sobre as crenças de autoeficácia envolvendo 6 tarefas de sequências numéricas e geométricas de tipo escala
more » ... s de tipo escala Likert, aplicado a uma amostra não probabilística de 153 estudantes de sétimo, oitavo e nono ano, com idades entre os 11 aos 17 anos, quase num mesmo número entre homens e mulheres os quais, voluntariamente, quiseram participar da pesquisa. Para a análise dos dados, foi realizada uma análise estatística descritiva e probabilística. Resultados. Este estudo contribui à compreensão das crenças de autoeficácia no contexto da Educação Matemática, especialmente na resolução de tarefas sobre sequências numéricas e geométricas. Verificou-se que as crenças de autoeficácia dos alunos não estão relacionadas com às variáveis, nível educativo, gênero e idade. Além disso, o número de estudantes com crenças de autoeficácia favoráveis e desfavoráveis são similares. Conclusões. Evidenciou-se que quase a metade dos participantes possuem percepções de crenças de autoeficácia negativas na solução de tarefas de sequências numéricas e geométricas, situação preocupante, posto que estas tarefas requerem o uso de conceitos e procedimentos envolvidos na exploração de padrões, regularidades e o desenvolvimento das habilidades de identificação e generalização de padrões que é aplicado tanto no campo da matemática quanto outros campos do conhecimento.
doi:10.21892/01239813.420 fatcat:iezbacj2djbmrlr6nojklxax7y