O CUIDAR DO PORTADOR DE TRANSTORNO MENTAL: SIGNIFICADO PARA A FAMÍLIA

Lannuzya Veríssimo de Oliveira, Lívia Sales Cirilo, Gabriela Maria Cavalcanti Costa
2013 Revista Baiana Saúde Pública  
O objetivo deste estudo de abordagem qualitativa foi compreender o significado do cuidar do portador de transtorno mental para os seus familiares. Participaram do estudo 12 familiares de portadores de transtornos mentais com histórico de internação psiquiátrica, tendo os sujeitos respondido a um formulário sociodemográfico e a uma entrevista semiestruturada. Os resultados mostraram que os familiares responsáveis pelo cuidado eram predominantemente do sexo feminino, com idade entre 60 e 69 anos,
more » ... entre 60 e 69 anos, casados, com ensino fundamental incompleto, católicos e aposentados. Quanto ao vínculo familiar do cuidador com o portador de transtorno mental, constatou-se predominâcia de mães, seguidas de irmãs. Os discursos foram analisados sob a ótica da Análise de Conteúdo e possibilitou a elaboração de quatro categorias: (In)compreensão da Doença; Ser Cuidador; Adoecimento do Cuidador e Felicidade pelo Regresso. O cuidar do portador de transtorno mental é representado pela maioria dos sujeitos com imagens internalizadas de angústia, devido à impossibilidade da cura, sobrecarga de trabalho, dificuldade financeira e falta de entendimento acerca do transtorno mental. Concluiu-se que é evidente a necessidade de discussão, desenvolvimento e implementação de políticas destinadas aos cuidadores do portador de transtornos mentais.
doi:10.22278/2318-2660.2013.v37.n1.a364 fatcat:chfnboq2vzb2xby5qdeaefvsye