Talidomida e mieloma múltiplo: verificação dos efeitos terapêuticos através de parâmetros clínico e laboratoriais

Rosane Bittencourt, Andreia D. Almeida, Henrique N. S. Bittencourt, Tor Onsten, Flavo Fernandes, João R. Friederich, Laura Fogliato, Claúdia C. Astigarraga, Alessandra Paz, Lúcia M. R. Silla
2004 Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia  
Nas duas últimas décadas, houve uma mudança radical na terapia e na evolução do mieloma múltiplo(MM), neoplasia hematológica ainda considerada fatal. As pesquisas e investimentos em medicamentos que interferem com a fisiopatogenia e com o microambiente medular estão permitindo o controle e a regressão do clone plasmocitário maligno, mudando as perspectivas da doença. A idéia nova de usar uma droga velha, a talidomida, tem-se mostrado efetiva no MM. Em 1997, apostando nos efeitos
more » ... tos imunomoduladores e antiangiogênicos da talidomida, foram iniciados ensaios clínicos para MM refratários. A partir daí, outras ações sobre o plasmócito e microambiente medular foram eficazes contra a doença, não somente em refratários ou recaídos, mas também como terapia de indução e/ou de manutenção da remissão. No Serviço de Hematologia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre foram acompanhados 35 portadores de mieloma múltiplo, em uso de doses baixas (100 mg) de talidomida, pelas indicações: 13 -manutenção pós-TMO, 11 -pós-indução, 5 -recaída, 4 -refratariedade e 2 -terapia de indução. O estudo vigorou entre março/01 a dez/03. Os parâmetros avaliados foram: nível Hb, pico da imunoglobulina sérica ou urinária e o número de plasmócitos na medula óssea. As medidas foram tomadas pré-talidomida e após 3, 6 e 12 meses. A taxa de imunoglobulina foi o padrão ouro para avaliação de resposta. Os resultados: a dose terapêutica tolerada em 48% dos pacientes foi 100 mg; 65% dos tratados para induzir remissão (11 pacientes) apresentaram melhora entre 25%-50% no nível da imunoglobulina sérica; 87,5% daqueles que usaram para manutenção de remissão (13 pós-TMO/ 11 pós-indução) mantiveram o mesmo plateau inicial. Rev. bras. hematol. hemoter. 2004;26(4):245-255. Palavras-chave: Talidomida; mieloma múltiplo; antiangiogênese. Talidomida e mieloma múltiplo: verificação dos efeitos terapêuticos através de parâmetros clínico e laboratoriais Thalidomide and multiple myeloma: therapy evaluation using clinical and laboratorial parameters Introdução O mieloma múltiplo (MM) é uma doença maligna caracterizada pela infiltração medular com plasmócitos derivados de um clone anômalo, sustentado pela proemi-nente angiogênese, que se ancora nos fatores estimulantes de crescimento do endotélio e dos fibroblastos, associados à ação das moléculas de adesão, das interleucinas 6 (IL-6), IL-3, IL-1β e IL-10, dos fatores estimulantes do crescimento de granulócitos e monócitos e do fator de
doi:10.1590/s1516-84842004000400004 fatcat:m27xzuiglvhmpcl335m7qfv7xm