Desenvolvimento e estabilidade de formulação cosmética obtida com corante natural azul

Lucas Araújo Vieira Manoel, Patrícia Porto, Amanda Batalha Teixeira, Arthur Girardi Carpanez, Richard Michael Grazul, Ademar Alves da Silva Filho, Priscila Faria Pinto
2019 HU Revista  
Introdução: Dentre os corantes de fontes naturais disponíveis no mercado, os mais comuns são aquelas capazes de conferir as cores vermelha, roxa, laranja e amarela, sendo a coloração azul relativamente escassa. A espécie Ravenala madagascariensis, também conhecida como árvore dos viajantes, é uma planta oriunda da Ilha de Madagascar, África do Sul, característica por sementes recobertas por arilos fibrosos de coloração azul intensa. Objetivo: Descrever uma metodologia capaz de extrair e
more » ... e extrair e incorporar os corantes azuis presentes nos arilos em uma formulação dermocosmética estável. Material e métodos: Foi realizado screening com distintos líquidos extratores para a obtenção do extrato dos arilos. O extrato em ciclometicone foi incorporado em preparações cosméticas empregando-se as bases Polawax® e Cold cream. Após a avaliação dos aspectos sensoriais, a formulação preparada com Polawax foi direcionada para avaliação de estabilidade acelerada (15 dias) de acordo com o protocolo definido pela ANVISA. Resultados: O melhor processo extrativo foi obtido pela utilização do ciclometicone, que é um excipiente compatível com o preparo de formulações cosméticas. O produto contendo 1% do extrato dos arilos em ciclometicone, incorporado à base Polawax, foi avaliado em relação às variáveis aspecto, cor (azul), odor, sensação ao tato e pH (5,5) e não apresentou alterações no ensaio de estabilidade acelerado. Conclusão: Com a metodologia apresentada, foi possível extrair e preparar uma formulação dermocosmética estável com nova proposta de corante azul, aplicável como excipiente para formulações.
doi:10.34019/1982-8047.2019.v45.28748 fatcat:q3tt6y3cwrebfcekdhwntsmnoa