EMPREGO DO BIOFEEDBACK NO TRATAMENTO DE DOENÇAS CRÔNICAS

Neide Aparecida Micelli Domingos, Maria Cristina Oliveira Santos Miyazaki
2017 Arquivos de Ciências da Saúde  
Conflito de interesses: Não Contribuição dos autores: NAMD delineamento do estudo, procedimento de coleta e análise dos dados e redação do manuscrito. MCOSM análise dos dados, discussão crítica e redação do manuscrito. Contato para correspondência: Neide Aparecida Micelli Domingos Resumo Introdução: Biofeedback é uma terapia que ensina habilidades de autorregulação. Objetivo: Analisar criticamente a literatura científica, dos últimos cinco anos, sobre o uso e eficácia do biofeedback no
more » ... eedback no tratamento de doenças crônicas. Material e Métodos: A revisão foi conduzida a partir de cinco bases de dados: PubMed (free), PsycInfo, Periódicos Capes (por assunto), Cochrane (a partir da Bireme) e Scielo (Brasil: integrado / google acadêmico), RSS Feeds (PubMed). Resultados: A seleção inicial resultou em 403 artigos, mas apenas 16 atenderam os critérios de inclusão. Dos 16 artigos analisado, três eram teóricos, um de revisão, um estudo de caso e 11 originais. Os estudos selecionados foram realizados em sete países diferentes: Áustria, Bélgica, Brasil, Coréia do Sul, Estados Unidos da América, Israel e Suécia. As doenças mais estudadas foram cefaleia, síndrome do vômito cíclico em adolescente, dispepsia funcional, estresse pós-traumático, manejo de estresse, dor, ansiedade, doença coronariana. Conclusão: A maioria dos estudos indicou evidência positiva no uso do biofeedback. Descritores: Biorretroalimentação Psicológica; Doença Crônica; Revisão. Abstract Introduction: Biofeedback is a therapy that teaches self-regulation skills. Objective: Critically analyze the scientific literature of the last five years through the use and efficacy of biofeedback for the treatment of chronic diseases. Method: We performed a review from the literature using the electronic databases of PubMed (free), PsycInfo, Capes (by subject), Cochrane (from Bireme), SciELO (Brazil: integrated/Google academic), and Feeds (PubMed). Results: The initial selection resulted in 403 articles, but only 16 met the inclusion criteria. Of the 16 articles analyzed, three were theoretical, one review of the literature, one case study, and 11 original articles. The selected studies were conducted in seven different countries: Austria, Belgium, Brazil, South Korea, United States, Israel, and Sweden. The most studied diseases were headache, cyclic vomiting syndrome in adolescents, functional dyspepsia, post-traumatic stress, stress management, pain, anxiety, and coronary disease. Conclusion: Most studies showed positive evidence of the use of biofeedback.
doi:10.17696/2318-3691.24.1.2017.568 fatcat:rkj46rlhxfdyjoxeravzn2r5tq