Popular practices in child care: mothers' perceptions

Angélica Yukari Takemoto, Nara Fabieli Zarpelon, Edilaine Giovanini Rossetto
2019 Revista da Rede de Enfermagem do Nordeste  
Objetivo: descrever a percepção das mães no uso das práticas populares prestados à criança no domicílio. Métodos: pesquisa qualitativa, realizada com dez mães de crianças até dois anos. Os dados foram coletados por meio de entrevista gravada em uma unidade básica de saúde e submetidos à análise de conteúdo. Resultados: três categorias emergiram a partir da análise dos discursos: 1) Os papéis da família no cuidado à criança; 2) As práticas populares como cultura familiar no cuidado infantil; e
more » ... idado infantil; e 3) A crença em benzedeiras como recurso de prática popular. Conclusão: o uso das práticas populares se mantém forte no contexto social e cultural das famílias, principalmente influenciado pelas avós. Assim, há necessidade de instrumentalização da equipe de saúde para o bom uso dessas práticas a favor da promoção da saúde infantil e o reconhecimento da enfermagem em sua prática profissional. Descritores: Cuidado da Criança; Família; Medicina Tradicional; Enfermagem. Objective: to describe the perception of mothers about the use of popular child care practices in the home. Methods: qualitative research, performed with ten mothers of children up to two years old. Data were collected through interviews in a primary health care unit, which were recorded and submitted to content analysis. Results: three categories emerged from the analysis of the discourse: 1) Family roles in child care; 2) Popular practices as a family culture in child care; and 3) The belief in healing spells as a resource in popular practice. Conclusion: the use of popular practices remains strong in the social and cultural context of families, and is especially influenced by grandmothers. Thus, there is a need for instrumentation of the health team for the good use of these practices in favor of the promotion of child health and recognition of nursing in its professional practice.
doi:10.15253/2175-6783.20192040075 fatcat:qbaqqulerjbmlmfpysaksjqmqa