Pneumonia associada à ventilação mecânica: consequências e mortalidade em uma unidade de teraia intensiva

Aline Brito Lira Cavalcante, Juliana Perin Vendrusculo, Lorena Castoldi Tavares, Olavo Silva Valente, Emilly Karine Ventura De Lima, Rittiela Rocha Silva, Jessica dos Santos Souza, Angela Antunes de Morais Lima, Priscila Nayara Vasconcelos Posso, Andreska Lara Silva Bonfá
2020 Revista Eletrônica Acervo Saúde  
Objetivo: Caracterizar as consequências e mortalidade dos pacientes com pneumonia associada à ventilação mecânica (PAV) na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital público do interior de Rondônia Métodos: Estudo transversal, documental com abordagem descritiva quantitativa por meio dos dados do ano de 2018 colhidos junto a Comissão de Controle de Infecção Hospitalar e Serviço de Arquivo Médico Hospitalar, através dos prontuários. A amostra foi composta por pacientes de ambos os sexos
more » ... de ambos os sexos com idade superior a 18 anos que desenvolveram PAV no período. Resultados: Foram identificados 20 casos confirmados de PAV, observou-se a prevalência do sexo masculino, predominância da faixa etária com idade inferior a 60 anos, a taxa mortalidade por PAV foi de 5%. A média de permanência dos pacientes após o diagnóstico de PAV foi de 15,65 dias. A maior parte dos casos de PAV foi diagnosticado com perfil clinico e o microrganismo encontrado em amostra isolada com maior prevalência foi a Klebsiella pneumoniae. Conclusão: A PAV resulta em prolongamento do tempo de internação, resistência aos antimicrobianos entre outros agravos, tornando a infecção hospitalar um problema para o paciente e para a instituição.
doi:10.25248/reas.e2385.2020 fatcat:rasukls6crha3ldfgtnxo3hema