TERRITÓRIOS DA DIPLOMACIA CULTURAL BRASILEIRA DE 2003 A 2010: CONTINENTES, PAÍSES E CIDADES

Bruno Do Vale Novais
2018 PragMATIZES - Revista Latino-Americana de Estudos em Cultura  
RESUMOO presente texto apresenta parte da análise desenvolvida na dissertação de mestrado intitulada "Caminhos trilhados, horizontes possíveis: um olhar sobre a diplomacia cultural do Estado brasileiro entre 2003 e 2010", defendida em 2013 na Universidade Federal da Bahia. O artigo apresenta como essa política pública foi realizada nas cidades, países e continentes por meio de três agentes: Ministério das Relações Exteriores (MRE), pelo Ministério da Cultura (MINC) e pelo Ministério da Educação
more » ... istério da Educação (MEC) no período citado. Para isso realizou-se mapeamento das ações culturais trabalhadas entre 2003 e 2010 pelos entes escolhidos para esta investigação acadêmica. Por meio deste percurso compreendeu-se que é possível falar em diplomacia cultural brasileira no primeiro decênio do século XXI a qual privilegiou as regiões da América do Sul, Europa e África e as áreas de Língua, Livro, Leitura e Literatura e Editoração. Assim, o Estado brasileiro tem por desafio o entendimento de que é preciso passar a olhar tal vertente da política externa do País como recurso estratégico ao projeto contemporâneo de inserção internacional do Brasil. A cultura brasileira tem a chance de fortalecer a presença do País no mundo de maneira autônoma e soberana uma vez que é reflexo de características internas da nação, de maneira específica o caráter pacífico e criativo de seus cidadãos e a busca pelo desenvolvimento em diversas esferas sociais, dentre elas a cultural.Palavras-chave: Diplomacia Cultural do Brasil. Políticas Culturais. Ministério das Relações Exteriores do Brasil. Ministério da Cultura do Brasil. Ministério da Educação do Brasil.
doi:10.22409/pragmatizes2018.14.a10470 fatcat:riqobwedgjgurnf2idhsthplcq