Investigação da presença de fungos dermatófitos em praias de Salvador, Bahia / Investigation of dermatophyte fungi on Salvador's beaches, Bahia

Felipe Oliveira Pinto, Victória Tereza Reis de Oliveira Desidério, Lucas de Jesus Santos, Carolina do Rosário Esteves Guimarães, Tânia Fraga Barros
2021 Brazilian Journal of Health Review  
RESUMO Dermatofitoses são infecções fúngicas superficiais que acometem animais domésticos e homens, nas quais fungos dermatófitos colonizam tecidos queratinizados. A infecção se propaga através do contato direto com o indivíduo infectado ou por um utensilio de uso Brazilian Journal of Health Review comum, podendo também ocorrer a transmissão através do contato com o solo contaminado, em locais como parques e praias. Sendo assim, o estudo analisou a presença destes microrganismos nas praias da
more » ... dade de Salvador, no período entre agosto de 2018 e julho de 2019. Foram feitas coletas de areia de 19 praias que fazem parte da orla da cidade. O material coletado foi processado em laboratório por dois métodos diferentes, técnica da isca e cultura da suspensão do material, sendo posteriormente incubadas em estufa de Demanda Biológica de Oxigênio (BDO) à 28°C, por até 20 dias. A presença de dermatófitos não foi verificada em nenhuma das amostras coletadas, demonstrando a boa qualidade sanitária das áreas analisadas. Esses resultados apresentam uma divergência em relação aos achados de alguns estudos publicados na literatura em relação a outras áreas, podendo-se observar a existência de outras variáveis do ambiente que podem influenciar nos resultados, tal qual o fluxo de pessoas e animais no ambiente. Sendo assim, são necessárias mais pesquisas que analisem em um número amostral mais extenso a presença desses fungos nas areias de praias, bem como os fatores que favorecem a contaminação do ambiente, com o intuito final de estabelecer um valor máximo de UFC/g de areia que retrate a qualidade da mesma para este requisito. Palavras-chave: Dermatófitos; Areia de praia; Ambiental. ABSTRACT Dermatophytoses are superficial fungal infections that affect domestic animals and humans, in which dermatophyte fungi colonize keratinized tissues. The infection is spread through direct contact with an infected individual or through a common utensil, and transmission can also occur through contact with contaminated soil in places such as parks and beaches. Thus, the study analyzed the presence of these microorganisms on beaches in the city of Salvador, in the period between August 2018 and July 2019. Sand was collected from 19 beaches that are part of the city's waterfront. The collected material was processed in the laboratory by two different methods, bait technique and culture of the suspension of the material, and then incubated in a Biological Oxygen Demand (BDO) oven at 28°C for up to 20 days. The presence of dermatophytes was not found in any of the samples collected, demonstrating the good sanitary quality of the areas analyzed. These results differ from the findings of some studies published in the literature regarding other areas, and it can be observed that there are other variables in the environment that can influence the results, such as the flow of people and animals in the environment. Thus, more research is needed to analyze, in a larger sample size, the presence of these fungi in the sand of beaches, as well as the factors that favor the contamination of the environment, with the final intent of establishing a maximum value of CFU/g of sand that portrays the quality of the sand for this requirement. Tineas ou dermatofitoses são infecções fúngicas cutâneas superficiais que acometem tecidos queratinizados, como pele, pêlos e unhas, causadas por fungos dermatófitos, que compreendem três gêneros: Epidermophyton, Microsporum e Trichophyton
doi:10.34119/bjhrv4n3-267 fatcat:4khskayc3vcnlabldjqunyiiem