As crenças ambientais de trabalhadores provenientes de empresa certificada por SGA podem predizer comportamentos pró-ambientais fora da empresa?

Camila Bolzan de Campos, Enric Pol
2010 Estudos de Psicologia (Natal)  
A implantação e utilização de Sistemas de Gestão Ambiental (SGA) requer das empresas uma nova postura, uma mudança ambiental, sobretudo, na rotina de seus trabalhadores, em suas crenças ambientais e em seus comportamentos pró-ambientais fora da empresa. O presente artigo visa analisar as diferenças nas crenças ambientais, considerando a estrutura dicotômica antropocentrismo x ecocentrismo, em três grupos de trabalhadores brasileiros: provenientes de empresas certificadas por SGA (n = 232), não
more » ... SGA (n = 232), não certificadas (n = 153) e não certificadas com política ambiental (n = 169). Ao mesmo tempo, se verificou o potencial preditor das crenças ambientais sobre os comportamentos pró-ambientais. Os resultados apontam que os trabalhadores que são de empresas não certificadas e não certificadas com política ambiental apresentam pontuações mais elevadas de crenças ambientais de tipo antropocêntricas. Além disto, se constatou que ser de uma empresa certificada e possuir crenças ecocêntricas são variáveis que possuem efeito explicativo sobre alguns fatores do comportamento pró-ambiental.
doi:10.1590/s1413-294x2010000200009 fatcat:namcbeywkbc3lgrv5vgay2bpwm