Fatores associados ao uso de psicotrópicos por idosos residentes no Município de São Paulo

Aparecida Santos Noia, Silvia Regina Secoli, Yeda Aparecida de Oliveira Duarte, Maria Lúcia Lebrão, Nicolina Silvana Romano Lieber
2012 Revista da Escola de Enfermagem da USP  
Os objetivos do estudo foram identificar a prevalência e os fatores associados ao uso de psicotrópicos entre os idosos do Município de São Paulo. Trata-se de um estudo transversal, de base populacional, cujos dados foram obtidos do Estudo Saúde, Bem-estar e Envelhecimento. A amostra foi constituída de 1.115 idosos de 65 anos ou mais, os quais foram entrevistados por meio de instrumento padronizado. Na análise dos dados utilizou-se regressão logística univariada e múltipla stepwise forward e
more » ... pwise forward e nível de significância de 5%. A prevalência de uso de psicotrópicos foi 12,2% e os fatores associados foram sexo feminino (OR=3,04 IC95%=1,76-5,23) e polifarmácia (OR=4,91 IC95%=2,74-8,79). O uso de psicotrópicos por idosos deve ter sua avaliação risco-benefício muito bem estabelecida. Mulheres idosas, especialmente as submetidas à polifarmácia merecem atenção diferenciada, no ajuste posológico e tempo de tratamento, visando à minimização dos desfechos adversos a que estão sujeitas.
doi:10.1590/s0080-62342012000700006 pmid:23250256 fatcat:6dhow5qywzbgxf2mrlgmkirgi4