Fatores prognósticos para ventilação mecânica em lactentes com doença respiratória aguda baixa

Adriana Gut Lopes Riccetto, José Dirceu Ribeiro, Marcos Tadeu Nolasco da Silva, Emílio Carlos Elias Baracat
2006 Revista da Associação Médica Brasileira  
INTRODUÇÃO As infecções agudas do trato respiratório são as doenças mais comuns em crianças e adultos; ocorrem em todas as partes do mundo; porém, nos países em desenvolvimento, levam a maior mortalidade, principalmente na faixa etária menor de 12 meses (0,7/100.000 na França versus 251/100.000 na Guatemala -década de 1980), constituindo-se objeto prioritário de atenção de políticas públicas de saúde 1,2 . No Brasil, as doenças respiratórias são responsáveis por mais de 40% das consultas
more » ... as consultas médicas e mais de 30% das admissões hospitalares; nestas, cerca de 10% dos pacientes evoluem para óbito 2 . Na última década, a mortalidade por infecções respiratórias agudas vem diminuindo, assim como a taxa de mortalidade por esta causa em crianças menores de 5 anos (50 para 10/1000/ano) 3 . Do total das infecções agudas envolvendo o trato respiratório, calcula-se que cerca de 10% acometem o trato respiratório inferior. Aproximadamente uma em cada quatro crianças menores de 12 meses é avaliada por pediatra, a cada ano, por infecções das vias aéreas inferiores 4 . A apresentação e a evolução destes pacientes são variáveis, de acordo com o agente causal 5 e a doença desencadeada; os casos mais graves estão freqüentemente associados às bronquiolites e pneumonias com insuficiência respiratória 1 . Considerando somente as infecções causadas por vírus sincicial respiratório (VSR), ocorrem cerca
doi:10.1590/s0104-42302006000500023 pmid:17160310 fatcat:ykycxg4v2jdfzgioe3tx6olg24