Projeto Político-Pedagógico: limites, contradições e desafios no processo de democratização da escola

Sueli Menezes Pereira, Clarice Zientarski, Daniele Rorato Sagrillo
2012 Educação Unisinos  
Resumo: Este trabalho é resultado de estudos realizados pelo Grupo de Pesquisa em Políticas Públicas e Gestão Educacional -GEPPGE -com enfoque na temática da participação. Consiste em uma pesquisa qualitativa que se utiliza da análise documental, tendo como campo de pesquisa uma escola da rede pública municipal de Santa Maria. Neste enfoque objetiva verificar como a escola retrata em seus documentos as formas de participação em seus diferentes níveis de manifestações. A análise realizada indica
more » ... se realizada indica que existem contradições em relação ao entendimento de participação, considerando que a proposta da escola revela que as decisões serão coletivas, desde que sejam respeitadas as especificidades de cada função, em todos os níveis. Isto evidencia a forte setorização e hierarquização na organização da escola. Este quadro pode ser revertido através do estimulo à autonomia e à participação popular efetiva de modo a romper com o centralismo de poder ainda muito presente na escola em pauta. Palavras-chave: democracia, participação, Projeto-Político-Pedagógico. Abstract: This work results from studies done by the Research Group on Public Policies and Educational Management (GEPPGE) focused on the topic of participation. It consists of a qualitative research based on documental analysis, having a municipal public school from Santa Maria as the research fi eld. This study aims to verify how the school describes in its documents the forms of participation at its different levels of manifestation. The analysis done shows that there are contradictions in the understanding of participation, considering that the school proposal reveals that the decisions will be collective, provided that the specifi cities of each function, at all levels, are respected. This shows a strong division into sectors and hierarchical structuring in the school. This board can be reverted through the stimulus to autonomy and effective popular participation in a way to break the power centralism yet very present at the school.
doi:10.4013/edu.2012.162.05 fatcat:m2yxqxnk25hmfh2fzlfwni5fl4