Perfil epidemiológico dos portadores de necessidades especiais atendidos em uma clínica odontológica - doi:10.5020/18061230.2008.p83

Branca Maria de Oliveira Santos, Diolinda Julia Nascimento Aquino, Daniela Rodrigues Fernades
2012 Revista Brasileira em Promoção da Saúde  
Objetivo: Descrever o perfil epidemiológico dos 35 Portadores de Necessidades Especiais (PNE) atendidos em uma clínica odontológica. Métodos: Este é um estudo descritivo, qualitativo; documental e bservacional, cujos dados foram coletados nos prontuários e complementados junto aos cuidadores que acompanhavam o PNE. As variáveis estudadas para delineamento do perfil epidemiológico foram: idade, sexo, estado civil, procedência, diagnóstico, realização de atividade não remunerada, assistência
more » ... a, assistência odontológica e caracterização dos cuidadores. Resultados: Dos 35 PNE, 19 (54,3%) eram do sexo feminino; as idades variaram entre um e 45 anos, concentrando-se nas faixas entre 1 a 15 anos (57,1%). A idade, em média fica em 16 anos, com desvio padrão de 10 anos. Todos eram solteiros, 24 (68,6%) eram procedentes de cidades ligadas à IX DIR (Direção Regional de Saúde) de Barretos e 11 (31,4%) de cidades não ligadas à DIR do município. Todos possuíam diagnóstico de deficiência mental, dos quais 31,4% de diagnóstico exclusivo dessa deficiência e os demais de deficiência mental associado a outro distúrbio. Nenhum desenvolvia qualquer tipo de atividade remunerada, demonstrando uma clientela dependente economicamente da família. No período da pesquisa, 15 (42,8%) portadores estavam recebendo assistência odontológica pela primeira vez. Os que já haviam recebido assistência anterior, esta havia sido oferecida pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais ou por clínicas ligadas a Faculdades de Odontologia. Os cuidadores eram exclusivamente do sexo feminino, com grau de parentesco próximo (mãe, irmã, tia). Conclusões: O estudo revela as características pessoais da clientela atendida, que enfrenta desafios de ordem econômica e social, e ressalta a contribuição que a instituição e os futuros profissionais podem oferecer aos PNE na promoção de sua da saúde bucal.
doi:10.5020/241 doaj:cbdc074c61804902bf83e4d2433d485a fatcat:7cotfr2fqjb6dlz2jd2q62awji