Apresentação Dossiê: educação, educadores e infância

Marcia Cristina Argenti Perez
2017 Doxa  
Este número apresenta um dossiê temático: Educação, Educadores e Infância com artigos científicos produzidos por pesquisadores e colaboradores do Grupo de estudos e pesquisas sobre infância, família e escolarização -GEPIFE, da Universidade Estadual Paulista -UNESP CNPq. As perspectivas temáticas dos autores estão ancoradas em teorias e pesquisas de diferentes áreaspedagogia, psicologia, sociologia, linguística, políticaque remetem à infância, como conceito socialmente oscilante no tempo e no
more » ... te no tempo e no espaço, e à criança e seus educadores, como sujeitos contextualizados. O Dossiê inclui um conjunto de temáticas que tratam de processos de escolarização, da apropriação do conhecimento e desenvolvimento de subjetividades em situações sociais e escolares. Reconhece as crianças e seus educadores como sujeitos do conhecimento e, portanto, em condições de atuar criticamente nos modos de pensar e de produzir lugares para (re)significar as práticas educativas da infância. Os textos se empenham em problematizar temas como: conceito de infância, (in) visibilidade da paternidade, nativos digitais e a infância contemporânea, trajetórias escolares, cultura lúdica e gênero. O primeiro texto: O pai e a escolarização dos filhos de autoria de Geraldo Romanelli desenvolve reflexões acerca das representações e das lacunas de estudos sobre a paternidade no processo de escolarização das crianças. O segundo artigo: Teoria Crítica e infância: a caracterização do conceito no contexto de expropriação das experiências formativas de Andréa Calderan e Luiz Roberto Gomes versa sobre análises do conceito de infância à luz de autores da Teoria Crítica no contexto das influências da indústria cultura e da sociedade do consumo. Nativos digitais: considerações sobre os alunos contemporâneos e a possibilidade de se (re)pensar a prática pedagógica de autoria de Thaís Cristina Rodrigues Tezani apresenta uma análise de estudos e dados empíricos sobre as mudanças e os desafios no processo educativo e nas interações sociais, mediadas pelas tecnologias dos nativos digitais.
doi:10.30715/rbpe.v19.n2.2017.10916 fatcat:tjxd2rfnojdjbecl5lmkxtuae4