Percepção sobre saúde geral e bucal em uma análise comparativa entre formandos de Odontologia, Enfermagem, Medicina e Farmácia

Mariana Dias Flor Ribeiro, Letícia Côgo Marques, Cristina Berger Fadel, Raquel Baroni De Carvalho, Karina Tonini dos Santos Pacheco
2018 Revista Brasileira de Odontologia  
Objetivo: compreender os significados de saúde e doença, também no âmbito da saúde bucal, e analisar o impacto de diferentes formações acadêmicas. Material e Métodos: Para tanto, realizou-se um estudo exploratório junto a uma população de formandos dos cursos de Odontologia (n=25), Enfermagem (n=19), Medicina (n=24) e Farmácia (n=11) da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). A coleta das informações foi realizada mediante a aplicação de um questionário semiestruturado, por
more » ... , por entrevistadores treinados. Os dados foram analisados e expressos por meio de valores descritivos, relativos e absolutos. Resultados Os resultados mostraram que 75,94% dos formandos dos quatro cursos em questão classificaram saúde de acordo com o conceito normatizado pela OMS. Ainda, a maioria dos formandos de Odontologia e Medicina afirmaram que apresentam maior grau de conhecimento e valorização de saúde, também no âmbito bucal, quando comparados aos formandos de Enfermagem e Farmácia. Entretanto, as quatro populações estudadas definem de forma semelhante o termo "saúde", reconhecem a saúde bucal como parte integrante da saúde de forma geral, valorizam a estética dental e associam a perda dentária anterior com diminuição de sua qualidade de vida. Conclusão: Os formandos dos cursos da área da saúde em muitos aspectos apresentam visão semelhante quanto ao processo saúde-doença e valorizam a estética dental.
doi:10.18363/rbo.v75.2018.e1248 fatcat:xva5qmmccrcvdluuuwucakjnbi