Explorando Longo Período de Interação entre Sistema Imunológico e HIV

A.M. Malaquias, H.M. Yang
2010 TEMA  
Resumo. O Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV), infectando células T-CD4 + , consegue comprometer gravemente o funcionamento do Sistema Imunológico, resultando em AIDS. Formulamos e analisamos três modelos matemáticos para este processo de infecção. Foi possível encontrar um limiar para a permanência do vírus na corrente sanguínea e evidenciar a necessidade da apoptose de células ativadas, após a eliminação do antígeno. Através da introdução de um termo de exaustão cumulativa (resultado da
more » ... va (resultado da constante tentativa do sistema imunológico responder à infecção pelo HIV) também reproduzimos a diminuição do número de células T-CD4 + ao longo dos anos. Introdução O corpo humano é formado por um complexo sistema de defesa, o Sistema Imunológico (SI) [1] [8], que é capaz de identificar e responder de modo específico a cada elemento estranho ao organismo. Apesar de sua eficiência, o Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV) é um vírus que pode escapar de suas defesas e deixá-lo bastante comprometido [14]. Com o avanço do conhecimento sobre HIV [2] [6], muitos estudos foram realizados na tentativa de contê-lo. Atualmente, grande parte dos esforços provém de terapias antiretrovirais (ARV's) e com esforço de desenvolver uma vacina. Embora existam avanços neste sentido, para se propor estratégias de controle à propagação da infecção, é necessário compreender a interação entre as células do SI e o HIV. Modelos matemáticos têm auxiliado na compreensão e no estudo da dinâmica do HIV [3] [4] [10] [11] [12] [13]. Este trabalho difere dos citados pela inclusão de termos ainda não modelados, e por reproduzir o progresso natural da infecção pelo HIV até a fase avançada, que pode ser caracterizada como AIDS. O SI é formado por um complexo de proteínas e células (e.g., macrófagos, linfócitos e Natural Killer ) que, em conjunto, agem para manter nosso organismo livre de infecções. Dentre estas células destacamos os linfócitos, por responderem de 1 Apoio financeiro da FAPESP -Projeto Temático 2 malaquias@ime.unicamp.br. 3 hyunyang@ime.unicamp.br. Bolsista CNPq. Recebido em 20 Outubro 2008; Aceito 05 Julho 2010.
doi:10.5540/tema.2010.011.02.0159 fatcat:wsjt3afwmnefnnjhqor4ltxlom