Entre a fricção e a serenidade, a caminho do interior: os painéis de Wasth Rodrigues no peristilo do Museu Paulista

ANA PAULA NASCIMENTO
2019 Anais do Museu Paulista: História e Cultura Material  
RESUMO José Wasth Rodrigues (1891-1957) - artista multifacetado, estudioso e escritor - teve carreira longeva e profícua. Com obras em diversos museus, órgãos públicos e coleções privadas, colaborou no projeto visual de Afonso d'Escragnolle Taunay (1876-1958) para o Museu Paulista em diversos períodos e espaços expositivos. Entre outras obras, são de sua autoria os quatro painéis que apresentam personagens essenciais para a colonização de São Paulo no período quinhentista: D. João III (1932),
more » ... João III (1932), Martim Afonso de Souza (1932), João Ramalho e filho (1934) e Cacique Tibiriçá e neto (1934). Essas pinturas, realizadas na década de 1930, tiveram como mote as comemorações do IV Centenário da fundação do povoado de São Vicente. As próprias telas, modelos anteriores desses personagens, estudos, reproduções e releituras das pinturas passam a circular em diferentes suportes e épocas. As obras produzidas naquele período - visuais e textuais - advêm de um grupo de profissionais engajados em uma construção histórica do Brasil, tendo como centro o estado de São Paulo no seu período formacional, salientando fatos que colaboraram para a ampliação do território, interiorização da população, crescimento econômico, usos e costumes. Também nos anos 1930, questões ligadas ao patrimônio arquitetônico e cultural começam a ser esboçadas. Como esses temas passam a ser visualizados nas paredes do Museu Paulista? Como se dá a recepção e a comunicação de tais obras e discursos?
doi:10.1590/1982-02672019v27e21d2 fatcat:kyemn7xfkrarpinmlrzn77elmy