Síndrome metabólica e associação com nível socioeconômico em escolares

Igor Raineh Durães Cruz, Daniel Antunes Freitas, Wellington Danilo Soares, Daniella Mota Mourão, Felipe José Aidar, André Luiz Carneiro
2014 Revista CEFAC  
Objetivo verificar a associação entre o nível socioeconômico e a presença de síndrome metabólica (SM) em escolares da rede pública da cidade de Montes Claros-MG. Métodos trata-se de estudo transversal, analítico. Foram avaliados 382 escolares entre 10 e 16 anos, a partir da amostragem por conglomerados. A condição socioeconômica foi dividida em alta e baixa e a SM foi diagnosticada utilizando os critérios da International Diabetes Federation. Para análise dos dados, utilizou-se o teste
more » ... se o teste qui-quadrado (p < 0,05)e oddsratio (com intervalo de 95% de confiança). Resultados os escolares da classe socioeconômica baixa apresentaram alterações no estado nutricional e nos exames laboratoriais, o que contribuiu para presença da SM em 8,7% escolares. Conclusão a condição socioeconômica baixa contribui de forma significante para o diagnótico da SM e atua também na incidência dessa patologia, devido os seus pertencentes estarem mais expostos aos fatores de risco.
doi:10.1590/1982-021620146713 fatcat:xqtxqymqgjerrpxwcnytfjlmim