O PATRIMÔNIO CULTURAL NA EDUCAÇÃO ESCOLAR

Fernanda Alanna Machado Cavalcante, Isaide Bandeira da Silva
2018 Revista Expressão Católica  
Patrimônio é um conceito que adquiriu vários sentidos com o passar dos tempos, ganhando ressignificações no tempo e espaço. Este artigo objetiva mostrar essas conceituações, tal como apresentar formas de utilizar este conceito de uma maneira interdisciplinar, não recorrendo apenas ao lugar-comum do patrimônio que muitas vezes é atrelado à disciplina de História. O campo da educação patrimonial deve ser um esforço conjunto com outras disciplinas, seja ao se tratar dos bens patrimoniais naturais,
more » ... rimoniais naturais, que envolvem Geografia e Biologia, por exemplo, ou em manifestações de caráter sociológico ou antropológico. Dialogamos aqui com LONDRES (2012) FONSECA (2010), (2006), e GONÇALVES (2002). Muito se fala sobre a preservação do patrimônio, mas poucas são as ações que chegam até o ambiente da educação escolar formal. As crianças e jovens em formação devem ter contato com o tema transversal que é a pluralidade cultural e o professor deve incentivar o zelo para com os patrimônios. É recorrente a ausência das questões patrimoniais até mesmo na formação do professor, e este tem que beneficiar os alunos muitas vezes através de recursos próprios, entretanto, é sabido que o patrimônio cultural aparece nos livros didáticos, nem sempre utilizando esse conceito. Folclore e bens arquitetônicos são questões recorrentes nos materiais didáticos. Entretanto, dividir a tarefa de sensibilizar a comunidade escolar é uma atividade que exige o esforço de todos os envolvidos no processo educacional. O zelo pelo patrimônio público, cultural, natural, dentre tantos outros, deve ser assimilado ainda nos primeiros anos de formação educacional e cidadã. CULTURAL HERITAGE AT BASIC EDUCATION ABSTRACT Heritage is a concept that has acquired many meanings over time, gaining significations in time and space. This article aims to show these conceptualizations, as well as to present ways of using this concept in an interdisciplinary way, not resorting only to the common place of heritage that is often tied to the discipline of History. The field of heritage education must be a joint effort with other disciplines, be it in the case of natural patrimonial assets, which involve Geography and Biology, for example, or in manifestations of a sociological or anthropological character. We discuss here with LONDRES (2012) FONSECA (2010), (2006), and GONÇALVES (2002). Much is said about the preservation of heritage, but few actions reach the formal education environment. The children and young people in formation must have contact with the transversal theme that is the cultural plurality and the teacher should encourage the zeal towards the patrimony. There is a recurrence of the absence of patrimonial issues even in the formation of the teacher, and this has to benefit the students many times through own resources, however, it is known that the cultural patrimony appears in the textbooks, not always using this concept. Folklore and architectural goods are recurring issues in teaching materials. However, dividing the task of sensitizing the school community is an activity that requires the effort of all those involved in the educational process. The zeal for public, cultural, natural heritage, among many others, must be assimilated even in the first years of education and citizenship.
doi:10.25190/rec.v7i2.2181 fatcat:4md7femzozbcji6xk3dya7n3uy