Práticas emancipatórias na área de drogas: construção de projetos com trabalhadores da Atenção Primária à Saúde

Luíza Carraschi de Oliveira, Cassia Baldini Soares, Celia Maria Sivalli Campos, Luciana Cordeiro
2019 Revista da Escola de Enfermagem da USP  
RESUMO Objetivo: Construir projetos para a implementação de práticas emancipatórias na área de drogas com trabalhadores da Atenção Primária à Saúde. Método: Pesquisa-ação emancipatória, fundamentada no materialismo histórico-dialético, desenvolvida na Supervisão Técnica de Saúde Vila Prudente/Sapopemba da cidade de São Paulo, que contou com a participação de trabalhadores da Atenção Primária à Saúde (assistência e gerência). Resultados: Participaram 17 trabalhadores, os quais partilharam 13
more » ... partilharam 13 oficinas. As oficinas discutiram os seguintes temas: necessidades em saúde dos moradores dos territórios de atuação; dimensão social do consumo de droga; limitações e contradições das políticas e práticas da saúde pública na área de drogas; finalidade do trabalho na Atenção Primária à Saúde; e implementação de evidências na área de drogas. Com base em discussões crítico-políticas, foram desenhados quatro projetos intersetoriais de implementação. Conclusão: As oficinas emancipatórias possibilitaram aos trabalhadores se localizarem no processo de produção em saúde e se apropriarem das contradições desse processo, mostrando-se fortalecidos para o desenvolvimento e a implementação de ferramentas em resposta às necessidades em saúde, tomando por base os processos sociais que envolvem a produção, a circulação e o consumo de drogas.
doi:10.1590/s1980-220x2018027803528 pmid:31800819 fatcat:z6nhltc4urbkzh2xqxlsqgjydq