Expectativas e sentimentos de gestantes solteiras em relação aos seus bebês

Aline Grill Gomes, Angela Helena Marin, César Augusto Piccinini, Rita de Cássia S. Lopes
2015 Temas em Psicologia  
Resumo A gestação é uma experiência complexa para a mulher e vários fatores podem facilitar ou difi cultar o transcorrer deste processo. A literatura aponta que o apoio paterno durante a gravidez, pode contribuir para o desenvolvimento psíquico da criança, bem como para a qualidade da relação mãe-bebê. Nesse sentido é plausível pensar que a ausência do apoio paterno pode eventualmente trazer difi culdades para este momento de transição. Assim sendo, o objetivo deste estudo foi investigar os
more » ... i investigar os sentimentos e as expectativas das gestantes solteiras em relação aos seus bebês. Participaram nove gestantes primíparas, com idades entre 19 e 28 anos, que estavam no último trimestre de gestação e não apresentavam problemas de saúde. Todas eram solteiras e assumiram a responsabilidade de ter um fi lho sem a presença do pai biológico ou de outro companheiro que o substituísse. Elas foram entrevistadas individualmente e as suas respostas foram examinadas através de análise de conteúdo qualitativa. Os resultados indicaram que assumir sozinha a responsabilidade por um fi lho trouxe algum grau de sofrimento para as gestantes e que essa vivência permeou as suas expectativas e sentimentos em relação ao bebê, tanto acerca do sexo, do nome, das características físicas e psicológicas, da sua saúde e da interação mãe-bebê. Palavras-chave: Gestação, mães solteiras, relação mãe-bebê. Abstract Pregnancy is a complex experience for the woman and several factors may facilitate or harm the course of this process. The literature suggests that parental support during pregnancy is crucial in psychological development of the child as well as the quality of the mother-infant relationship. In this sense it is plausible to think that the lack of parental support may eventually result in diffi culties for this transitional moment. Thus, the aim of this study was to investigate the feelings and expectations of unmarried pregnant women in relation to their babies. Attended nine primiparae aged 19 to 28 years, 1 Endereço para correspondência: Av. Unisinos, 950 -Centro 2, sala E01-109. Bairro Cristo Rei. São Leopoldo, Rio Grande do Sul, who were in the last trimester of pregnancy and had no health problems. All were single and taken responsibility for a child without the presence of the biological father or another partner to replace him. They were interviewed individually and their answers were examined using qualitative content analysis. The results indicated that assume all responsibility for a child brought some degree of distress for pregnant women, and resonances that experience permeated their expectations and feelings about the baby as much concerning sex, the name of the physical and psychological characteristics, their health and mother-infant interaction.
doi:10.9788/tp2015.2-12 fatcat:izrmkwcik5a7pcupppvah6quuu