Manejo da matéria orgânica do solo e estoques de carbono em cultivos de frutas tropicais

Danielle V. Guimarães, Maria I. S. Gonzaga, José de O. Melo Neto
2014 Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental - Agriambi  
Com este trabalho objetivou investigar as mudanças na dinâmica e no estoque de carbono em solos agrícolas. Amostras de solo foram coletadas de 0-10 cm e 10-30 cm, em duas áreas agrícolas (cultivo de banana (Musa spp) e cultivo de citros (Citrus sinensis). Um solo em floresta nativa foi utilizado como referência e para determinação do Índice de Manejo de Carbono (IMC). A matéria orgânica do solo (MOS) foi fracionada fisicamente em particulada (MOP, > 53 µm) e complexada (MOC, < 53 µm). O carbono
more » ... < 53 µm). O carbono orgânico total (COT) foi analisado para caracterizar a MOS. Comparando com o solo em mata nativa o cultivo da banana aumentou o teor de carbono orgânico do solo (TOC) em aproximadamente 14% enquanto o cultivo de citros reduziu o teor de TOC em cerca de 38%. O cultivo de fruteiras reduziu a fração particulada em mais de 50% mostrando uma velocidade de decomposição maior dos resíduos orgânicos. Os valores do Índice de Manejo de Carbono foram menores que 1 em todos os tratamentos; entretanto, foram observados os melhores resultados para o pomar de citros (116,5). No geral, a mudança no uso da terra de mata nativa para culturas de frutas reduziu o teor de matéria orgânica do solo, especialmente sua fração lábil, e a qualidade do solo.
doi:10.1590/s1415-43662014000300009 fatcat:kk3nngcynnhm5kg3rxkal4s4wu