LIDERANÇA GLOBALMENTE RESPONSÁVEL: A PERCEPÇÃO DOS EXECUTIVOS SOBRE AS PRÁTICAS NAS ORGANIZAÇÕES BRASILEIRAS

Luiz Gustavo Meneses Barreto, Antonio Carvalho Neto, Betania Tanure
2013 Revista de Gestão Social e Ambiental  
O objetivo do presente estudo é avaliar de que maneira executivos brasileiros percebem as práticas de Responsabilidade Social Empresarial (RSE) e de que maneira essas práticas apresentam semelhanças às proposições de uma liderança globalmente responsável. A premissa teórica partiu da concepção de que RSE é ir além do que é prescrito pelas leis, de que as empresas têm um grande poder de transformação social e de que o líder organizacional tem papel fundamental nesse processo. Entretanto, essa
more » ... Entretanto, essa capacidade do líder é muitas vezes mal gerida, o que pode comprometer o desempenho organizacional e de comunidades inteiras. O estudo qualitativo em questão é de casos múltiplos. Foi realizada uma pesquisa, onde foram entrevistados dois consultores e treze executivos de nível tático de quinze empresas brasileiras de médio e grande porte, de variados setores da economia, além da análise de vários documentos empresariais. A pesquisa indicou que existe uma distância muito grande entre discurso e prática na maioria das empresas investigadas, além de um parco entendimento do que seriam práticas globalmente responsáveis, existindo até mesmo uma de falta de interesse pelo assunto. As lideranças se mostram despreparadas em salientar valores éticos como centrais nas suas ações, em praticar ações em contexto global e em ampliar o propósito das organizações no sentido de valorizar o ser humano, a sociedade e o meio ambiente. Este quadro dificulta implantar qualquer medida efetiva de RSE.
doi:10.24857/rgsa.v7i1.465 fatcat:gtedehrauvbytffn252q4su6oy