MONTAGEM E ESTUDO DE UM QUIMIOSSENSOR CROMOGÊNICO PARA A DETECÇÃO DE CIANETO E DE ÁLCOOIS UTILIZANDO UM ÁCIDO BORÔNICO COMO RECEPTOR E UM CORANTE SOLVATOCRÔMICO COMO UNIDADE SINALIZADORA

Vanderlei Gageiro Machado, Fabíola Maria Testoni, Samya Maren Schuhmacher, Lizandra Maria Zimmermann-Dimer, Jaqueline Nicolini
2008 Revista Dynamis  
Estudos foram realizados para analisar o comportamento do ácido fenil borônico (AB) em acetonitrila na presença da merocianina de Brooker (MB) e do corante de Reichardt. Verificou-se, por exemplo, que a adição de AB a uma solução de MB fez desaparecer a banda solvatocrômica do corante em 571,0 nm simultaneamente ao aparecimento de outra banda em 385,9 nm. Sugeriu-se que em excesso de AB, o complexo predominante apresenta uma estequiometria AB-MB 1:1, mas que se a concentração de AB for
more » ... de AB for diminuída, uma mistura de três complexos, AB-MB, AB-(MB)2 e AB-(MB)3, é obtida. Foi verificado que o sistema AB-MB pode ser usado eficientemente como um quimiossensor para o fluoreto e para o cianeto, pois somente os dois ânions, dentre os vários estudados, tornaram violeta a solução incolor de AB-MB. Isto se deve ao fato de que estes ânions são ótimos nucleófilos e podem interagir eficazmente com o centro de boro, deslocando nucleofilicamente a MB, que pode assim colorir a solução. Ensaios também foram realizados para a montagem de um quimiossensor cromogênico para detecção de álcoois, usando-se AB e a MB. Foi observado que o complexo AB-MB atua eficientemente como quimiossensor cromogênico, permitindo a discriminação entre álcoois primários, secundários e terciários. Esta discriminação visual pode ser explicada pelo fato de que, com o aumento do impedimento estéreo no álcool, a interação com o centro de boro fica dificultada, tornando a reação mais lenta. Palavras-chave: quimiossensor cromogênico, detecção visual, merocianina de Brooker, álcoois, cianeto.
doi:10.7867/1982-4866.2008v14n1p80-88 fatcat:smym4c56cvcbxbybsce7rofb7e