POLINIZAÇÃO DA PEREIRA-PORTUGUESA EM BOM RETIRO-SC, BRASIL

ANDRÉ AMARILDO SEZERINO, AFONSO INÁCIO ORTH
2015 Revista Brasileira de Fruticultura  
RESUMO O objetivo do trabalho foi verificar e confirmar experimentalmente o sistema reprodutivo preferencial da pereira-portuguesa (Pyrus communis L. cv. Rocha) por meio de avaliações da quantidade e da viabilidade dos grãos de pólen, do número de óvulos por flor e da razão pólen/óvulo, além da frutificação efetiva em diferentes cruzamentos controlados. Os resultados mostram que a cv. Rocha produziu menos grãos de pólen e menos óvulos por flor do que as cvs. Housui e Packham's Triumph
more » ... s Triumph utilizadas como polinizadoras nesta área. A razão pólen/óvulo média das três cultivares foi de 17.015,05, o que as classifica como xenogâmicas. Os grãos de pólen da cv. Packham's Triumph apresentaram o maior percentual de germinação comparativamente à 'Housui' e 'Rocha'. Os resultados dos cruzamentos controlados mostraram que a cv. Rocha apresentou elevada frutificação efetiva quando ocorre polinização cruzada, mesmo sem a aplicação exógena de giberelina. Contudo, a aplicação deste regulador promoveu aumento significativo na frutificação efetiva de flores sob polinização livre, mas seu efeito foi variável entre os ciclos produtivos. A formação de frutos estenoespermocárpicos foi estimulada com a autopolinização e a aplicação exógena da giberelina sintética. Conclui-se que a pereira 'Rocha' é xenogâmica e apresenta elevada frutificação efetiva quando adequadamente polinizada com pólen de 'Housui' e 'Packham's Triumph', sendo a aplicação de ácido giberélico a 20 mg L-1 uma alternativa em caso de polinização deficiente.
doi:10.1590/0100-2945-209/14 fatcat:pqjcpnxabndtxl4uiuttpq6m54