Padrões alimentares e fatores associados entre crianças de um a seis anos de um município do Sul do Brasil

Rosangela de Leon Veleda de Souza, Samanta Wink Madruga, Denise Petrucci Gigante, Iná S. Santos, Aluísio J. D. Barros, Maria Cecília Formoso Assunção
2013 Cadernos de Saúde Pública  
O estudo teve como objetivos descrever padrões alimentares e investigar a associação com fatores demográficos e socioeconômicos entre crianças de um a seis anos na cidade de Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. Foi utilizada a correlação de Pearson para agrupar os alimentos. Os padrões alimentares foram construídos por meio da análise de componentes principais. As associações foram verificadas usando-se o teste de KruskalWallis (α = 0,05). Foram avaliadas 667 crianças. Identificou-se cinco
more » ... icou-se cinco padrões alimentares: "vegetais", "tradicional" (pão, margarina/margarina, arroz/massa, café, açúcar), "guloseimas e embutidos", "lanches" (laticínios, achocolatados, biscoitos e sucos) e "frutas". Os padrões "vegetais" e "frutas"tiveram maior adesão entre as crianças cujas mães tinham maior escolaridade e renda familiar. O padrão "tradicional" foi o mais observado entre crianças cujas mães tinham menor escolaridade e renda familiar. Os padrões "vegetais" e "tradicional" apresentaram o maior percentual de variância. As condições socioeconômicas das famílias exercem um papel fundamental na determinação do padrão alimentar das crianças.
doi:10.1590/0102-311x00156412 pmid:24356688 fatcat:27qwyqyi3rcgdnoy7xqyazwyde