Efeito de três tipos de calcários na reação do solo e no desenvolvimento da soja

J. Romano Gallo, R. A. Catani, H. Gargantini
1956 Bragantia  
O trabalho teve por objetivo comparar a eficiência de calcários calcítico e dolomíticos na correção da acidez do solo e sua influência no crescimento da planta e na composição química em cálcio e magnésio, das fôlhas. O ensaio foi instalado com soja, em vasos de Mitscherlich e constou de oito tratamentos com três repetições. Todos os vasos receberam igualmente N, P2O5 e K2O nas formas de nitrato de amônio, fosfato de amônio e nitrato de potássio. Foram utilizados três calcários diferentes : um
more » ... os diferentes : um altamente cálcico, um dolomítico sedimentar e um dolomítico típico, em quantidades equivalentes quanto ao valor neutralizante total. O grau de finura dos materiais calcários foi dado por uma mistura, em partes iguais, das frações limitadas pelas peneiras Tyler de 65-150 e 150-270 malhas por polegada. Ao cabo de 2 meses e meio, as seguintes observações e determinações foram feitas : a) reação do solo (pH) e hidrogênio trocável; b) teor de cálcio e magnésio nas fôlhas; c) desenvolvimento da planta e pêso de material sêco. Os resultados obtidos permitem concluir que nas condições da experiência em estufa, com o tipo de solo terra roxa misturada, nível químico do solo empregado e com o grau de finura do material utilizado, o comportamento dos calcários calcítico e dolomíticos no solo foram virtualmente iguais no aumento do valor pH e no decréscimo de H+ trocável. A quantidade de calcário adicionada, calculada para elevar a saturação em bases do solo a 70%, elevou o pH do solo a um valor satisfatório em relação ao esperado. Quanto ao desenvolvimento da soja, os calcários acarretaram aumento de produção de hastes e fôlhas. Os calcários dolomíticos produziram maior pêso de material sêco.
doi:10.1590/s0006-87051956000100012 fatcat:wqjbssrodjh5xozlrg5cx5az5y