Reação Hanseniásica Persistente 8 Anos Após Conclusão da Terapêutica: Desafio para Médicos e Pacientes

Mariana Franco Ferraz Santino, Tullia Cuzzi, Fernanda Saloum de Neves Manta, Maria Leide W. Oliveira
2020 Revista da Sociedade Portuguesa de Dermatologia e Venereologia  
Introdução: Para além da infecção pelo Mycobacterium leprae, as reações tipo 1 e 2 representam eventos inflama- tórios agudos, no curso crónico da hanseníase multibacilar, mas que podem ser recorrentes e tardias. Caso Clínico: Jovem com quadro de reação tipo 2 no contexto de hanseníase borderline lepromatosa, persistente e de difícil condução clínica. Discussão: O caso ilustra o desafio diagnóstico na hanseníase com resposta inflamatória sistémica, mais expressiva que o quadro dermato –
more » ... o dermato – neurológico. São discutidas as implicações clínicas, histopatológicas e terapêuticas, além de fatores de risco para reação e a positividade da reação em cadeia da polimerase 8 anos após a alta da poliquimioterapia
doi:10.29021/spdv.77.4.1097 fatcat:wkoowfyw3zdavcayzxrv7udodm