Autoconceito Académico em Ambientes Virtuais de Aprendizagem

M. Moreira, R. Barros, A. Monteiro
2014 Revista EducaOnline  
Resumo Face aos novos desafios que se colocam à educação na atualidade, o recurso a ambientes virtuais de aprendizagem e a análise do seu impacto no desenvolvimento técnico-profissional e psicossocial dos estudantes do ensino superior tem vindo a granjear progressivo interesse pela comunidade científica, nomeadamente no domínio das ciências da educação. A presente investigação tem por objetivo descrever o impacto da utilização dos ambientes online no autoconceito académico de estudantes do
more » ... estudantes do ensino superior português (n=120), a partir da análise qualitativa das suas próprias perceções e narrativas, e tendo como referencial de fundo o modelo Community of Inquiry [1] no que concerne à aprendizagem em ambientes virtuais, que servirão de grelha de análise dos dados recolhidos. Os resultados mostram que estes ambientes virtuais de aprendizagem, ancorados num design centrado na aprendizagem, no desenvolvimento de competências e num modelo pedagógico baseado em princípios como o construtivismo, a autonomia e a interação, podem ter efeitos muito positivos no autoconceito académico dos estudantes do ensino superior, a nível das diferentes dimensões consideradas: Motivação, Orientação para a tarefa, Confiança nas suas capacidades e Relação com os colegas. São discutidas as implicações dos resultados encontrados, quer do ponto de vista de intervenção prática, quer em termos de investigações futuras. Palavras-Chave: autoconceito académico; ambientes virtuais; ensino superior Abstract Regarding the new challenges faced by education today, the use of virtual learning environments and the analysis of their impact in the technical-vocational and psychosocial development in higher education students has conquered a growing interest amongst scientific community, namely in the field of social sciences. The object of this research is to describe the impact of using online environments on the academic self-concept of Portuguese higher education students (n= 120), based on the qualitative analysis of their own perceptions and narratives. The background standards of the research are supported by the most relevant theoretical models, with special emphasis on the Community of Inquiry Model [1]as far as learning in virtual environments is concerned, which will be used as an analytical grid for the collected data. The results show that these virtual learning, environmentswhich design is anchored in the development of competences and in learning seen from a pedagogical model based in the principles like constructivism, autonomy and interaction -may have very positive effects on the academic self-concept of higher education students in the various dimensions taken into consideration: Motivation, Orientation for the task, Trust in their own capacities and Relationship with colleagues. The implications of the results are discussed not only from a practical intervention point of view but also in terms of future research.
doi:10.18247/1983-2664/educaonline.v8n1p74-109 fatcat:q2zp2s4me5geppg24f37drjuom