Entre americanos e ibéricos: teoria social na primeira república brasileira

Maro Lara Martins
2010 Política & Sociedade  
Resumo Neste texto, exploramos as matrizes clássicas do pensamento social e político brasileiro, o americanismo e o iberismo, associando-as aos conhecimentos sobre a sociedade, a política e a história, processando no alcance, as possibilidades e os limites teóricos do liberalismo e do federalismo da Primeira República brasileira. Palavras-Chave: pensamento social brasileiro, teoria social, sociologia da cultura. * Mestre e Doutorando em Sociologia pelo Instituto Universitário de Pesquisas do
more » ... de Pesquisas do Rio de Janeiro (IUPERJ), bolsista Capes. Endereço eletrônico: marolara@gmail.com. p. 231 -257 Volume 9 -Nº 17 -outubro de 2010 motivadas pelas possibilidades de acesso e controle das posições dominantes do campo de atividades estudado 1 . De um lado, os que buscam decifrar a lógica interna dos textos e seus significados inscritos na própria tessitura da escrita como instância decisiva para a compreensão de ideias e sentidos. De outro lado, os que se propõem analisar as condições sociais de produção dos textos e a rede de vinculações que envolveriam autores, instituições e obras, decifrados em função das experiências concretas dos seus produtores. Neste texto, optamos por uma análise a partir de uma concepção da linguagem e do texto produzido como tentativa de ordenação do mundo. Assim, os intelectuais são entendidos como um grupo social cuja ação se centra para a organização da cultura 2 . Esse sentido da ação social dos intelectuais está voltada para uma racionalização do mundo, a partir de um encadeamento teórico produtor de conceitos. Ideias que servem como uma espécie de norte orientador de indivíduos e de grupos sociais. Na modernidade brasileira, adquirem papéis fundamentais no artifício do mundo público, na composição dos interesses, na motivação às ações sociais, nas alterações institucionais, na organização da cultura. Em suma, os intelectuais são os empreendedores de uma cultura política através dessa racionalização efetuada pela lin-Recebido em: 15.Entre americanos e ibéricos: teoria social na Primeira República brasileira Ar tigo ______. Populações Meridionais do Brasil. Volume I -Populações do Centro-Sul. 7ª edição. Belo Horizonte: Itatiaia; Niterói: Universidade Federal Fluminense, 1987. WERNECK VIANNA, L. A Revolução Passiva: iberismo e americanismo no Brasil. Rio de Janeiro, Editora Revan/IUPERJ, 1997. Abstract Between Americanism and Iberianism: social theory in the First Brazilian Republic. In this text, we explore the classical matrixes of Brazilian social and political thought, Americanism and Iberianism, associating them with knowledge of society, politics and history, and relating them to the scope, possibilities and limits of theoretical liberalism and federalism in the First Brazilian Republic.
doi:10.5007/2175-7984.2010v9n17p231 fatcat:toum3fzntrhobmvppnhan7shim