Espectros do vivente na banda desenhada

Pedro Moura
2020 Revista 2i | Estudos de Identidade e Intermedialidade  
A banda desenhada, enquanto parte do discurso público, e através da sua variedade material e de géneros, proporciona um grande número de exemplos de narrativas nas quais se resubjectiviza o "outro" liminar, compreendido então como tendo um papel activo na força de vida de todo o universo. Este artigo traça uma visão introdutória sobre essa mesma variedade, desenhando um espectro que revela uma cada vez maior consideração de agentes do sensível.
doi:10.21814/2i.2620 fatcat:ayc6by2pqvhwbe7u3qlwoihtzq