PERFIL SOCIODEMOGRÁFICO E SOBRECARGA DE CUIDADORES INFORMAIS DE PACIENTES ASSISTIDOS EM AMBULATÓRIO DE TERAPIA OCUPACIONAL

Maria Luisa Gazabim Simões Ballarin, Aline Cristina Benedito, Catherine Amorim Krön, Daniela Christovam
2016 Cadernos de Terapia Ocupacional  
Resumo: Introdução: Situações que envolvem doenças graves, degenerativas e/ou incapacidades funcionais (motora, sensopercepetiva ou cognitiva) trazem alterações na vida cotidiana, não somente do sujeito adoecido, mas também de todos os envolvidos, incluindo o Cuidador Informal -CI que o acompanha, evidenciando sobrecarga que pode estar diretamente relacionada à tarefa de cuidar. Objetivo: Assim, este estudo teve por objetivo identificar o perfil sociodemográfico e a sobrecarga dos CI que
more » ... a dos CI que acompanham pacientes assistidos em Ambulatório de Terapia Ocupacional. Método: Trata-se de um estudo exploratório, descritivo, de corte transversal e de natureza quanti-qualitativa. Para seu desenvolvimento foram utilizados dois instrumentos de coleta de dados: a Escala padronizada Zarit Burden Interview -ZBI, que avalia sobrecarga em cuidadores, e um Questionário sociodemográfico que continha perguntas abertas e fechadas, cujas variáveis de gênero, idade, ocupação, estado civil e escolaridade foram analisadas. Resultados: Os resultados obtidos evidenciaram que os cuidadores eram, em sua maioria, mulheres, mães, casadas, católicas, cujas idades variavam de 30 a 50 anos. Além disso, constatou-se que a maioria (46,6%) apresentou sobrecarga avaliada como moderada, e 43,4% dos participantes apresentaram sobrecarga classificada como moderada a severa. Conclusão: Por fim, o estudo possibilitou constatar a necessidade e a importância da construção de estratégias mais efetivas que possam ser adotadas no sentido de assistirem integralmente os Cuidadores Informais. Entende-se que os resultados obtidos podem contribuir subsidiando a implantação de ações e programas de treinamento/suporte, melhorando a qualidade da atenção a todos os envolvidos. Abstract: Introduction: Situations involving serious, degenerative diseases and/or functional disabilities (motor, sensory-perceptual or cognitive) affect the patient's daily life and all those involved, including the Informal Caregiver -IC that accompanies them, showing a burden that can be directly related to the care task. Objective: This study aimed to identify the sociodemographic profile and burden of ICs accompanying patients in the Occupational Therapy Outpatient Clinic. Method: This is an exploratory, descriptive, cross-sectional of quantitative and qualitative nature. We used two data collection instruments, the standardized scale, Zarit Burden Interview -ZBI assessing the burden of caregivers and a sociodemographic questionnaire that contained open and closed questions, which variables: gender, age, occupation, marital status, among others, were analyzed. Results: The results showed that caregivers were mostly women, mothers, married, catholic, between 30 to 50 years. Furthermore, it was found that most (46.6%) rated as moderate burden presented, followed by 43.4% rated as moderate to severe burden. Conclusion: Finally, the study allowed to verify the necessity and the importance of building more effective strategies that can be adopted to fully attend the Informal Caregivers. These results may contribute subsidizing the implementation of actions and training programs/support improving the quality of care of everyone involved. : elaboração e orientação do projeto, análise dos dados e redação do artigo. Aline Cristina Benedito, Catherine Amorim Kröne Daniela Christovam, coleta e análise dos dados e redação preliminar do artigo. Todas as autoras aprovaram a versão final do texto.
doi:10.4322/0104-4931.ctoao0607 fatcat:qta4v4qvdzcndh7pi2kyzx2pg4