A DINAMIZAÇÃO POLÍTICO-RELIGIOSA DA LÍNGUA PORTUGUESA NA IDADE MÉDIA * THE POLITICAL AND RELIGIOUS ENHANCEMENT OF THE PORTUGUESE LANGUAGE IN THE MIDDLE AGES

António Martins Gomes
2016 História e Cultura  
Resumo:Na Idade Média, a corte, necessitada de concentrar o poder, procura uma coesão linguística. Assim, o português arcaico torna-se um veículo de propaganda régia, em detrimento do latim, uma língua menos acessível ao leitor vulgar. Normas e disposições legislativas são emanadas em vernáculo para serem melhor entendidas por todos os membros do reino.Por sua vez, o teocentrismo, que legitima a relação medieval entre o trono e o altar, pode ser encontrado nos primórdios da prosa literária
more » ... rosa literária portuguesa. Pela sua finalidade parenética, entendida à luz da função civilizadora da Igreja, várias narrativas apologéticas são vertidas para o vernáculo para persuadirem o maior número de leitores a edificarem-se em termos éticos e morais.Palavras-chave: vernáculo, trono e altar, legislação, scriptorium, parénese. Abstract:In the Middle Ages, the Royal Court, in need to concentrate power, seeks out a linguistic cohesion. Thus, Old Portuguese becomes a means of royal propaganda, at the expense of Latin, a less accessible language to the common reader. Rules and laws are issued in vernacular, in order to be better understood by all members of the realm.In turn, theocentrism, by legitimizing the relationship between the throne and the altar, can be found in early Portuguese literary prose. For its paraenetical purpose, in the light of the Church's civilizing role, several apologetic narratives are translated into vernacular, in order to persuade many readers to have an ethical and moral life.Keywords: vernacular, throne and altar, legislation, scriptorium, paraenesis.
doi:10.18223/hiscult.v5i2.1731 fatcat:q4kjfzuzgnghhglvte7cj3xnum