Efeitos do exercício físico sobre o risco cardiovascular e qualidade de vida em idosos hipertensos

Andressa do Nascimento Cassiano, Thiago Santos da Silva, Carlos Queiroz do Nascimento, Emília Maria Wanderley, Eduardo Seixas Prado, Táscya Morganna de Morais Santos, Carolina Santos Mello, João Araújo Barros-Neto
2020 Ciência & Saúde Coletiva  
Resumo O objetivo deste artigo é avaliar efeitos de um protocolo misto de exercícios físicos sobre o risco cardiovascular (RCV), qualidade de vida e presença de sintomas depressivos em idosos hipertensos. Estudo longitudinal, prospectivo e quase-experimental com 48 idosos. Desenvolveu-se um protocolo de exercícios físicos durante 16 semanas, segundo American College Sports of Medicine e foram realizadas avaliações antropométricas (peso, estatura, índice de massa corporal e circunferência da
more » ... rcunferência da cintura) e bioquímicas (colesterol total, LDL-c, HDL-c; triglicerídeos). A média de idade foi de 66,5±4,8 anos. Os fatores de RCV frequentes foram dislipidemia (58,3%) e sedentarismo (45,8%). Após intervenção houve redução dos valores médios de colesterol total e LDL-colesterol e aumentaram níveis de HDL-colesterol. O RCV e a pontuação do escore de risco global diminuíram significativamente. A frequência de sintomas depressivos reduziu de 25% para 4,2%. Observou-se melhora nos domínios do SF-36: físico, saúde e vitalidade. O protocolo misto de exercícios físicos constituiu-se em alternativa possível, de baixo custo e eficaz na melhora do perfil lipídico e da qualidade de vida relacionada à saúde dos idosos desta pesquisa.
doi:10.1590/1413-81232020256.27832018 pmid:32520265 fatcat:pbd5fjjkrrcq5im6566lznq5vy