[NO TITLE AVAILABLE]

Francisco Gomes de Matos
2011 DELTA: Documentação de Estudos em Lingüística Teórica e Aplicada  
O conceito-termo frequency está cada vez mais presente em gramáticas descritivas e/ou pedagógicas do inglês. Veja-se, por exemplo, Longman Student Grammar of Spoken and Written English (2002) onde há uma seção Interpretations of frequency: context and discourse (3-4). Cf. também Cambridge Grammar of English. A Comprehensive Guide (2006). Ali encontramos uma seção Information on Frequency (12). O que dizer da ocorrência de frequency em dicionários para usuários não nativos de inglês? Ao que
more » ... inglês? Ao que saiba, foi Harper Collins o primeiro a explicitar o grau de ocorrência das palavras: a mais frequente identificada por três diamantezinhos; em seguida, as frequentes (dois diamantezinhos) e as menos freqüentes (um diamantezinho). A tradição de quantificar a frequência de uso de palavras da língua inglesa é um dos aspectos admiráveis da história do ensino desse idioma e das pesquisas lexicais nele centradas. No início da segunda década deste século surge uma continuação ainda mais extraordinária que a referida tradição: um dicionário de frequência de uso de palavras, suas coocorrências, os colocados, a tradução corrente entre especialistas e os usuários de Linguística de corpus no Brasil do termo original collocates, e de listas temáticas. Os autores são professores-pesquisadores do
doi:10.1590/s0102-44502011000200012 fatcat:h36big2mizgqrfmqvy6mdzv364