Contextualizando a química com a educação sexual aplicada de forma transdisciplinar nas aulas de biologia

Rachel M. Ferreira, Emiliana G. O. Z. Silva, Danielle A. M. Stapelfeldt
2016 Química Nova na Escola  
Este trabalho abordou o tema Educação Sexual nas aulas de Química e Biologia com o objetivo de promover um ensino contextualizado e interdisciplinar. As aulas foram desenvolvidas com alunos do 2º ano do Ensino Médio. Foi preparado um conjunto de quatro aulas de química e biologia sobre sistema nervoso e equilíbrio químico; juntamente com esses conteúdos abordou-se ciclo menstrual e métodos contraceptivos. A fim de avaliar a mudança de perspectiva dos alunos a respeito da química e o resultado
more » ... ica e o resultado das aulas propostas, foram aplicados dois questionários: um antes das aulas e o outro ao final. Através dos resultados obtidos foi possível dimensionar o quanto é possível aproximar os conteúdos de Química aqui trabalhados da realidade dos alunos. educação sexual, contextualização e transdisciplinaridade Contextualizando a química com a educação sexual aplicada de forma transdisciplinar nas aulas de biologia http://dx.O ensino de Química transformou-se em preocupação premente nos últimos anos, tendo em vista que hoje, além das dificuldades apresentadas pelos alunos em aprender Química, muitos não sabem o motivo pelo qual estudam esta disciplina, visto que nem sempre esse conhecimento é ensinado de maneira que o aluno possa entender a sua importância. Normas pedagógicas desatualizadas, instituídas por algumas escolas, podem tornar um desafio para o educador romper com suas práticas enraizadas que tornam difícil a mudança (Altarugio, 2010). Em paralelo, a falta de recursos didáticos proveniente da falta de infraestrutura das escolas também contribui para o distanciamento da relevância da disciplina para o aluno. Um estudo de Cardoso (2000) mostra que os alunos não conseguem enxergar a importância de aprender Química. Para muitos alunos, a inadequação dos currículos ou de práticas pedagógicas os impede de fazer uma conexão com a realidade. A pesquisa também aponta outras razões para o desinteresse, tais como: relacionamento com o professor, superficialidade dos conteúdos, temas considerados abstratos, defasagem no arcabouço teórico de outras disciplinas como física e matemática, quantidade excessiva de assuntos a serem memorizados, dentre outros. Pensando na dificuldade dos alunos em compreenderem os fenômenos químicos (Roque, 2008), faz-se necessária a aplicação de metodologias que procurem aproximar a química da realidade dos alunos. Uma escola cidadã é aquela que possui uma proposta pedagógica voltada para princípios de justiça social, tendo como meta a transformação da sociedade através de uma educação científica para seus alunos (Mortimer, 1997) . Para Saviani (2007) , a educação tem um potencial de instrumentalizar os sujeitos para agir sobre a realidade. Um trabalho educativo eficiente, como por exemplo a Educação Sexual, é aquele que consegue conectar a teoria com a prática, fazendo com que o aluno reflita e tenha capacidade de interferir em sua realidade para transformá-la. Este trabalho teve como objetivo aplicar a Química de forma transdisciplinar, usando as disciplinas de Química e Biologia inseridas na Educação Sexual no Ensino Médio e despertar um novo olhar a respeito da Química como ciência totalmente inserida no cotidiano. A Educação Sexual (ES) é definida por Figueiró (1996) como uma ação de ensino -aprendizagem de informações
doi:10.21577/0104-8899.20160046 fatcat:mpwruc2wprff3a5ruzjs77ulay