Evaluation of Micro-Crack Incidence and their Influence on the Corrosion Resistance of Steel Coated with Different Chromium Thicknesses
Avaliação da Incidência de Micro Trincas e suas Influências na Resistência à Corrosão do Aço Revestido com Diferentes Espessuras de Cromo

Bernardo Augusto F. Santos, Maria E. D. Serenário, Diego L. M. F. Pinto, Thiago A. Simões, Artur M. S. Malafaia, Alysson H. S. Bueno
2019 Revista Virtual de Quimica  
Resumo: Revestimentos de cromo são frequentemente utilizados para aplicação onde a corrosão e desgaste estão combinados. O objetivo deste trabalho foi avaliar a incidência de micro trincas e a resistência a corrosão por pites de cinco diferentes espessuras de revestimento de cromo aplicadas sobre o aço C45K. Estes revestimentos de cromo foram aplicados através do processo de eletrólise. Cinco amostras foram preparadas com espessuras de 0 a 34 µm. Os revestimentos foram caracterizados através da
more » ... erizados através da microscopia eletrônica de varredura (MEV), microscopia ótica (MO) e microdureza. A resistência à corrosão foi avaliada através de ensaios eletroquímicos de curva de polarização e potencial vs. tempo em uma solução de 3.5 % de NaCl. Ensaios em câmara com névoa salina também foram realizados. Os resultados mostraram que a medida que se aumenta a camada de cromo obtém-se uma maior resistência à corrosão por barreira, isso é na superfície das amostras. Entretanto os ensaios de salt-spray mostraram que todas as amostras apresentaram corrosão localizada após 120 horas. Através das imagens de MEV ficou claro o desenvolvimento das micro trincas após os ensaios de polarização. A incidência de micro trincas é especulada como um fator determinante para a degradação da superfície, uma vez que os íons cloreto tem facilidade em penetrar entre as trincas, causando corrosão localizada no substrato. Palavras-chave: Revestimentos de cromo; micro trincas; corrosão localizada; câmara de névoa salina; polarização anódica. Abstract Hard chromium coatings are often used for applications where corrosion resistance and wear degradation protection are need. The aim of this study was to evaluate the incidence of micro-cracks networks and corrosion resistance of different thicknesses of chromium coatings deposited on C45K steel. The coatings were applied through an electrolysis process. Five samples were prepared with different chromium thicknesses in a ranging from 0 to 34 µm. The coatings were characterized thought optical (OM) and scanning electron microscope (SEM) and Vickers micro-hardness. Corrosion resistance was evaluated by anodic polarization and potential versus time in a solution of 3.5 % NaCl. Tests in the salt-spray chamber were also performed. The results show that the progressive increase of chromium thickness drastically improves the corrosion resistance barrier on the sample surfaces. Through the SEM magnifications, it was clearly observable that the micro-crack networks developed after the polarization tests. However, the salt spray chamber results demonstrate that all samples presented localized corrosion after 120 hours. The incidence of microcracking is speculated as the determining factor for surface degradation, since chloride ions can easily penetrate the cracks, causing localized corrosion on the bulk material.
doi:10.21577/1984-6835.20190019 fatcat:dclgiryeabfpnnwl7j7lsjnjxq