Associações leigas católicas: novos espaços, práticas religiosas e perspectivas no séc. XX

Edilece Souza Couto Souza Couto
2017 Esboços - Revista do Programa de Pós-Graduação em História da UFSC  
As primeiras décadas do século XX, na Bahia, foram marcadas pelas tentativas de modernização urbana e civilização dos costumes, especialmente na capital. Autoridades políticas e religiosas uniram-se em torno de um projeto de modernização gestado e executado em dois diferentes mandatos do governador José Joaquim Seabra (1912-1916 e 1920-1924). Porém, o recorte temporal foi estendido até 1938 a fim de abarcar algumas mudanças, como a demolição da Igreja da Sé, que, apesar de previstas, só
more » ... evistas, só ocorreram na gestão do interventor federal Juracy Magalhães (1931-1937). Nesse contexto, muitas associações leigas foram forçadas a realizar transferências para outras igrejas. Esse artigo trata dos deslocamentos de espaço, as consequentes mudanças nas práticas religiosas dos fiéis e suas perspectivas de continuidade no século XX.
doi:10.5007/2175-7976.2017v24n37p45 fatcat:rvbxl4vjdvfa5fxbrfzdwfvc4m