TORPEDO: DISCURSOS SOBRE A LESBIANIDADE EM UM VÍDEO EDUCATIVO TORPEDO: DISCOURSES ABOUT LESBIANISM IN NA EDUCATIONAL VIDEO

Reu Sorocaba
2013 unpublished
Resumo: Este artigo objetiva realizar uma análise a respeito de como a lesbianidade é produzida em um audiovisual que compõe parte do material educativo kit anti-homofobia, proposto como ferramenta suscitadora de um debate contra práticas homofóbicas. Toma-se como corpus de análise o vídeo: Torpedo, que apresenta perspectivas da lesbianidade por meio da história de um início de namoro entre duas garotas que estudam na mesma escola. Faz-se como opção metodológica trabalhar com alguns conceitos
more » ... alguns conceitos da arqueogenealogia foucaultiana. A conclusão é de que o vídeo, embora disponha de estratégias discursivas que possibilitam discutir alguns aspectos da homossexualidade feminina, silencia outras diferentes possibilidades de performances lésbicas. Assim, esses silenciamentos necessitam ser desmantelados no sentido de possibilitar a desconstrução de olhares aprisionados nas dicotomias de gênero, sexo e sexualidade. Palavras-chave: Lesbianidade. Dicotomias de gênero. Sexo. Sexualidade. Abstract: This article aims to develop an analysis on how lesbianism is produced in an audiovideo which is part of a set of educational materials named kit anti-homophobia, proposed as a tool to produce a debate against homophobic practices. The video Torpedo is taken as a corpus of analysis it presents perspectives of lesbianism through the story of an early romance between two girls who study in the same school. As a methodological option the analysis works with some concepts from foucauldian arch-genealogy. The conclusion is that the video, although it has discursive strategies which enable to discuss some aspects of female homosexuality, silences other different possibilities of lesbian performances. Thus, these silences need to be dismantled in order to allow the deconstruction of looks trapped in the dichotomies of gender, sex and sexuality. Se alguém "é" uma mulher, isso certamente não é tudo o que esse alguém é; o termo não logra ser exaustivo, não porque os traços predefinidos de gênero da "pessoa" transcendam a parafernália específica de seu gênero, mas porque o gênero nem sempre se constituiu de maneira coerente ou consistente nos diferentes contextos históricos, e porque o gênero estabelece interseções com modalidades raciais, classistas, étnicas, sexuais e regionais de identidades discursivamente constituídas. Resulta que se tornou impossível separar a noção de "gênero" das interseções políticas e culturais em que invariavelmente ela é produzida e mantida (BUTLER, 2010, p. 20).
fatcat:dckorbyz6nhu3d3netpv3tlv6u