Novas formas de gestão na saúde: descentralização e intersetorialidade

Luciano A. Prates Junqueira
1997 Saúde e Sociedade  
Este artigo discute a descentralização e a intersetorialidade como pressupostos de gestão municipal para melhorar a qualidade de vida dos munícipes. A descentralização transfere o poder de decisão para os níveis periféricos da cidade, mas não garante com as políticas setoriais a resolução dos problemas sociais. A intersetorialidade constitui uma possibilidade de encaminhar a resolução dos problemas da população, situada em determinado território, de maneira integrada. A partir desses
more » ... r desses pressupostos a Prefeitura de Fortaleza foi remodelada, configurando, a partir de 1997, uma nova estrutura de gestão municipal para melhorar a qualidade de vida da população fortalezense.
doi:10.1590/s0104-12901997000200005 fatcat:yp24n7eakzdnhf7vrvymodczey