Teoria e prática na oficina de expressão gráfico-visual para multiplicadoresDOI:10.5007/1807-0221.2010v7n10p90

Richard Perassi Sousa
2010 Extensio: Revista Eletrônica de Extensão  
RESUMO Este texto apresenta as razões teóricas e os procedimentos que estruturam as práticas de livre expressão artística no trabalho com adolescentes e com adultos. O objetivo é indicar e justificar a teoria, os procedimentos pedagógicos e as atividades práticas desenvolvidas junto a multiplicadores para liberação da expressividade plástica e gráfica, como exercício de manifestação pessoal no contexto social. O método adotado prevê a justificativa teórica e o desenvolvimento de atividades de
more » ... de atividades de expressão artística gráfico-visual, como campo de interação entre o sujeito expressivo e seu universo interior. Essas atividades são motivadas pela necessidade de expressão, que é inerente aos seres humanos, requerendo do ministrante e dos participantes planejamento e organização. Por isso, além da finalidade auto-expressiva, as atividades propostas servem de princípio organizador do sujeito expressivo para vida social e o mundo do trabalho. Aqui são retomadas as questões pertinentes ao campo teórico-prático das teorias "Livre Expressão" e "Educação através da Arte". Os procedimentos aqui descritos foram desenvolvidos com professores, artistas e outros participantes da "Oficina de Expressão Gráfico-Visual para Multiplicadores" realizada no Departamento de Arte e Cultura (DAC/UFSC), dentro do Projeto Arte na Escola, nos anos de 2008 e 2009. Palavras-chave: Expressão Artística. Manifestação Pessoal. Inclusão Social. INTRODUÇÃO A produção manual gráfica e plástica é campo expressivo da imaginação e da afetividade do sujeito, permitindo-lhe a auto-expressão e o diálogo objetivo com seu universo subjetivo. No processo de comunicação dos trabalhos desenvolvidos, isso estabelece as diferenciações entre a comunicação poética (JAKOBSON, 1977) e a comunicação semântica, promovendo a ideia de uma "sintaxe visual" (DONDIS, 2007) , que se desenvolve no plano da expressão, e de uma "semântica visual", que se desenvolve no plano do conteúdo (FLOCH, 1985). Teoria e Prática na Oficina de Expressão Gráfico-Visual para Multiplicadores Extensio: R. Eletr. de Extensão, ISSN 1807-0221 Florianópolis, Ano 7, n. 10, p. 90-106, 2010. 91 A Oficina de expressão gráfico-visual para multiplicadores procura desenvolver pensamentos e procedimentos em seus participantes, que são professores, artistas e outros interessados em, paralelamente ou posteriormente, promover atividades educativas, com estudantes iniciantes no mundo das artes visuais e da produção em geral. Para tanto, propõe o desenvolvimento da comunicação estética ou poética das mensagens visuais, investindo nos efeitos decorrentes da Abstract This paper presents theoretical reasons and procedures that structure the practices of free artistic expression in working with adolescents and adults. The goal is to identify and justify the theory, pedagogical methods and the practical activities developed with the multipliers for the release of graphic and plastic expression, as an exercise in personal expression within a inclusion in social context. The method adopted provides a theoretical justification and development activities of artistic expression-visual graph, as a field of significant interaction between subject and his inner universe. These activities are motivated by the need for expression, which is inherent in human beings, requiring the participants' ministrator and planning and organization. Therefore, beyond the scope of self-expressive, the proposed activities serve as the organizing principle subject to significant social and working life. Here are the relevant issues included the theoretical and practical theories "Free Expression" and "Education through Art." The procedures described here were developed with teachers, artists and other participants of "Workshop of expression visual-graphics for multipliers" held at the Departamento Artístico Cultural (DAC/UFSC) within the "Projeto Arte na Escola" in the years 2008 and 2009.
doi:10.5007/1807-0221.2010v7n10p90 fatcat:t7uwkkdoprckjgfbswczsrkj5u