VOCÊ TEM SÍNDROME DE DOWN: ALGUMAS REFLEXÕES SOBRE A NÃO-COMUNICAÇÃO DO DIAGNÓSTICO ENTRE PAIS E FILHOS

Fernanda de Oliveira Martini, Laura Kolberg Lipp, Tatiani Flain dos Santos, Lisiane Machado de Oliveira-Menegotto
2007 Revista Prâksis  
O artigo tem como objetivo discutir algumas repercussões da não-comunicação do diagnóstico na relação pais-filho com síndrome de Down. Para tanto, foi realizada uma reflexão teórica, a partir de três frases que foram recortadas de uma pesquisa maior, cujo objetivo foi investigar os discursos sobre a inclusão escolar dos pais de alunos com síndrome de Down, matriculados em escolas de ensino regular do município de Novo Hamburgo. Optamos por apresentar três frases de pais diferentes como
more » ... entes como dispositivo de discussão, pois elas foram representativas do discurso dos pais e apontaram para diferentes reflexões. A discussão revelou que os pais têm dificuldades de comunicar o diagnóstico de síndrome de Down aos filhos, pois revivem o seu desamparo diante do diagnóstico médico. Tal dificuldade tem repercussões significativas na relação pais-filho. PALAVRAS-CHAVE Síndrome de Down, Comunicação do Diagnóstico aos Portadores de Deficiência. Relação Pais-Filhos com Síndrome de Down.
doi:10.25112/rp.v2i0.607 doaj:efc17a660b014577838fa828c2054527 fatcat:mgwj5jsp3zgnxl7krxjpu6z3ei