The inserted body in a diversity of cultural logics: a poetics of sexuality

Danielle Perin, Rocha Pitta
unpublished
Resumo O corpo culturalmente construído e a sexualidade matizada, em termos acadêmicos pelos estudos sobre gênero, são vistos em geral através da ótica binária que reduz esta última a duas categorias: feminino e masculino. Este tipo de lógica excludente causa dramas freqüentes no que diz respeito à vivencia da sexualidade individual. Na vida cotidiana, entretanto, fora da academia, há quem considere a existência de dezessete categorias sexuais. Parece, então, que a questão poderia ser abordada
more » ... deria ser abordada através das teorias contemporâneas, baseadas na lógica do terceiro incluído, nas quais não se centra mais a atenção em categorias, mas na dinâmica que subentende a vivência. A proposta é poisseguindo os passos de Bachelard, com a fenomenologia poética, Gilbert Durand, com o trajeto antropológico e Michel Maffesoli, com sua visão da pósmodernidadeestudar a sexualidade e o gênero através da noção de trajeto antropológico, delineando o "trajeto sexual": vetor polarizado no qual a vivência da sexualidade, ao longo da vida, pode deslizar dinamicamente entre os dois pólos. Palavras-chave: Imaginário. Corpo. Sexualidade. Gênero. Trajeto antropológico. Trajeto sexual. Abstract The body culturally constructed and the sexuality shaded in academic terms by the studies about gender, are seen in general through the binary optics that reduces it in two categories: feminine and masculine. This kind of logic, excluded logic, causes frequent dramas in the individual sexuality. In the daily life however, outside the academy, there are some people who consider the existence of seventeen sexual categories. Then, it seems that the question could be aproached through contemporary's theories based on the logic of the third included one, whose attention is not centred in categories, but in the dynamics that presumes the experience. The proposition is thereforeaccording to Bachelard´s theory about the poetical phenomenology, Gilbert Durand with the anthropological route and M. Maffesoli with his vision of pos-modernityto study sexuality, gender, through the notion of anthropological trajectory, delineating the "sexual course": polarized vector in which the experience of the sexuality, throughout the life, can slide dynamically between the two poles.
fatcat:yztary4wcnetbchw66jdjukfq4