Manejo do etileno e sua relação com a maturação de maçãs 'Gala' armazenadas em atmosfera controlada

Auri Brackmann, Anderson Weber, Ivan Sestari, Miguel Edevaldo Peterle, Vanderlei Both, Elizandra Pivotto Pavanello, Josuel Alfredo Vilela Pinto
2009 Bragantia  
O objetivo deste trabalho foi avaliar a qualidade da maçã 'Gala' submetida a diferentes formas de manejo do etileno, por meio da inibição da síntese, inibição da ação e ainda pela sua absorção na câmara de armazenamento, associado a duas temperaturas. Os tratamentos utilizados originaram-se da combinação de duas temperaturas (0,5 °C e -0,5 °C) e da aplicação de aminoetoxivinilglicina (AVG) e de 1-metilciclopropeno (1-MCP) além da absorção do etileno, sendo todos os tratamentos armazenados em
more » ... s armazenados em atmosfera controlada (AC) com 1,2 kPa O2 e 2,5 kPa CO2. As avaliações da maturação e qualidade dos frutos foram realizadas após oito meses de armazenamento e após este tempo mais sete dias de exposição a 20 °C. A aplicação de AVG manteve a epiderme dos frutos mais verde na saída da câmara. Após sete dias a 20 °C, o tratamento com AVG proporcionou frutos com cor de fundo mais verde, com menor incidência de podridão, maior firmeza de polpa e menor incidência de degenerescência senescente. A menor produção de etileno dos frutos tratados com AVG propiciou baixa respiração, mantendo mais altos os níveis de acidez. A temperatura de 0,5°C promoveu significativa manutenção da acidez titulável total e menor incidência de degenerescência senescente, quando comparada com a temperatura de -0,5 ºC. A absorção de etileno e a aplicação de 1-MCP foram eficientes no controle da degenerescência senescente e da perda de firmeza, porém foram menos eficientes que o tratamento com AVG.
doi:10.1590/s0006-87052009000200027 fatcat:p4ymyohudnbmxiuankyjk6h2nm