Influência do Aquecimento no Desempenho do Teste de Salto Horizontal em Jovens Adultos

Jeferson Inocêncio Moraes Caneviski, José Roberto Crepaldi, Eduardo Vignoto Fernandes
2017 Journal of Health Science  
É comum tanto os praticantes recreacionais como atletas de alto rendimento realizarem atividades preparatórias antes de um exercício físico alvo, como uma forma de prevenir lesões. Contudo, o efeito do aquecimento na melhora do rendimento em atividades, que exijam força e potência, é questionável. O objetivo desse estudo foi analisar a influência de dois testes físicos para potência muscular, utilizados como atividades preparatórias, na melhora da potência do teste de salto horizontal. Foram
more » ... orizontal. Foram avaliados 51 indivíduos, fisicamente ativos e não obesos com média de idade de 22,1 ± 3,0 anos, acadêmicos do curso de Educação Física da Universidade Estadual do Norte do Paraná – UENP. Como forma de aquecimento foram utilizados os testes de salto vertical e o Sprint de 50 metros. A potência foi avaliada pelo teste de salto horizontal. Os dados foram analisados pelo pacote estatístico GraphPad Prism 5.0, com índice de significância de p<0,05. Os dados obtidos não apresentaram diferenças significativas entre os protocolos, demonstrando não haver influência na realização dos testes preparatórios com o desempenho na potência pelo salto horizontal. Conclui-se que a prática das atividades preparatórias propostas neste estudo não potencializou o aumento da potência muscular dos membros inferiores para realização do salto horizontal.Palavras-Chave: Exercício; Potência Muscular; Protocolos.AbstractIt is common for both recreational and high-performance athletes to perform preparatory activities prior to a targeted physical exercise as a way to prevent injury. However, the effects of warm-up on performance improvement in activities that require strength and power are questionable. The objective of this study was to analyze the influence of two physical tests for muscular power, used as preparatory activities, to improve power in the horizontal jump test. Fifty-one physically active and non-obese individuals with a mean age of 22.1 ± 3.0 years were evaluated, students of the Physical Education course at the State University of Northern Paraná - UENP. Vertical jump tests and 50 meter Sprints were used as a form of warm-up. Power was evaluated by the horizontal jump test. Data were analyzed using the statistical package GraphPad Prism 5.0, with a significance index of p <0.05. The data obtained did not present significant differences among the protocols, demonstrating that there was no influence of preparatory tests performance on power performance in the horizontal jump. It is concluded that the practice of the preparatory activities proposed in this study did not increase the muscular power of the lower limbs for the horizontal jump.Key-words: Exercise; Muscular Power; Protocols.
doi:10.17921/2447-8938.2017v19n3p149-153 fatcat:g5zcr7he2vcbtize2t57q3z5uq