O analfabeto escolarizado

Darvim Nunes De Carvalho
2009 Cadernos de Pós-graduação  
Resumo A implantação do sistema de ciclos e da progressão continuada nas escolas públicas de São Paulo exige a reformulação de alguns pontos fundamentais do processo ensino-aprendizagem, tais como: definição de objetivos, plano curricular e, principalmente, sistema de avaliação. No entanto, infelizmente, essa reformulação não está acontecendo. Conseqüentemente, o sistema de ensino dessas escolas nada mais é do que o antigo sistema de seriação, coberto por uma generosa camada de verniz
more » ... de verniz denominada 'progressão continuada' e amputado do seu sistema de avaliação.Uma das principais conseqüências desse quadro é que o governo está se eximindo da responsabilidade de educar e formar novos cidadãos, pois outorga certificados de conclusão para alunos que não dominam o mínimo necessário da escrita, leitura, interpretação e das quatro operações fundamentais da matemática. Assim, surge um novo tipo de analfabeto: o analfabeto' escolarizado. Palavras-chave: avaliação; ciclos; seriação. Abstract The implantation of the cycles system and the continuous progression in the public schools of São Paulo demands the reformulation of some fundamental points in the teaching-learning process, such as: objectives definition, curricular planing and, mainly, evaluation system. However, unfortunately, this reformulation is not happening. Consequently the education system of those schools is nothing else than the old serial system, covered by a generous varnish layer called ´continuous progression' and, deformed, amputated from its evaluation system. One of the main consequences of this reality is that the Govern is exempting itself from the responsibility of educating and forming new citizens, because it grants certificates for the students who do not dominate the necessary minimum writing, reading and interpretation skills, neither the capacity of solving fundamental mathematics operations. Hence, a new kind of illiterate person is appearing: the 'educated illiterate'.
doi:10.5585/cpg.v1n0.1725 fatcat:gdjkmvgzd5bghgswg5covu2mbq