ATUAÇÃO DOS NÚCLEOS DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA NA GESTÃO DA COOPERAÇÃO UNIVERSIDADE-EMPRESA

Priscila Rezende da Costa, Sergio Silva Braga Junior
2016 Faces: Revista de Administração  
RESUMO O objetivo deste trabalho é propor uma estrutura descritiva de como os núcleos de inovação tecnológica (NITs) gerenciam a cooperação universidade-empresa. Para tanto, foi realizada uma pesquisa qualitativa e descritiva e, como método, utilizou-se o estudo de múltiplos casos, no qual foram pesquisados onze NITs. Os resultados obtidos indicaram a existência de três etapas processuais e três estágios evolutivos. As etapas processuais envolvem: o pré-desenvolvimento da cooperação, que aborda
more » ... peração, que aborda a estruturação, as motivações e as estratégias de capacitação; o desenvolvimento da cooperação, associado aos mecanismos e aos instrumentos gerenciais utilizados no processo; e o pós-desenvolvimento da cooperação, que envolve os benefícios, os desafios e as mudanças legais necessárias à flexibilização das atividades cooperativas. Quanto aos estágios evolutivos (embrionário, intermediário e maduro), tem-se a descrição do amadurecimento das atividades cooperativas, ou seja, a passagem de um estágio incipiente para um estágio mais maduro significa um salto não só tecnológico, mas também gerencial. PALAVRAS-CHAVE Núcleos de Inovação Tecnológica. Interface Universidade-Empresa. Gestão. Cooperação. Estágios Evolutivos. Data de submissão: 28 ago. 2015. Data de aprovação: 15 fev. 2016. Sistema de avaliação: Double blind review. ABSTRACT This study aims to propose a descriptive structure of how Technological Innovation Centers (henceforth called NITs -"Núcleos de inovação tecnológica" in Portuguese) manage the university-company cooperation. For this purpose, we conducted qualitative research of a descriptive nature and used the multiple case study method in which NITs were analysed. Our findings point out to the existence of three procedural stages and three evolutionary stages. Procedural stages consisted of: a) the pre-development stage of cooperation, which encompasses structuring, motivation and capacity strategies; b) the development stage of cooperation, which is linked to managerial mechanisms and instruments used in the process; and c) the post-development stage of cooperation, which involves benefits, challenges and legal changes that are necessary to the flexibility of cooperation activities. Evolutionary stages (embryonic, intermediate and mature), by their turn, describe the maturity phase of cooperative activities; that is, the transition from an incipient stage to a more mature stage stands not only for a technological leap, but also for a managerial one.
doi:10.21714/1984-6975faces2016v15n4art3186 fatcat:l277t75grrfypje6f5tvdrq2ua